Diario de Pernambuco
Busca

GUERRA EM GAZA

Israel envia nova proposta de cessar-fogo em Gaza aos mediadores

Proposta também prevê uma maior flexibilidade por parte de Tel Aviv em relação a alguns pontos, dentre eles, o número de reféns que seriam libertados na primeira fase do acordo

Publicado em: 28/05/2024 19:22 | Atualizado em: 28/05/2024 19:30

Israel se recusa a ceder exigência do Hamas, que é terminar com os combates em Gaza e retirar todas as suas forças militares do território palestino (foto: Israeli Army / AFP)
Israel se recusa a ceder exigência do Hamas, que é terminar com os combates em Gaza e retirar todas as suas forças militares do território palestino (foto: Israeli Army / AFP)

As autoridades israelitas anunciaram hoje que não existem ainda progressos nas negociações para o acordo que prevê a libertação de reféns na Faixa de Gaza. No entanto, o governo de Israel informou que decidiu enviar aos países mediadores uma nova proposta atualizada que detalha a sua posição sobre o acordo.

 

Segundo o jornal israelense Haaretz, o documento também prevê uma maior flexibilidade por parte de Tel Aviv em relação a alguns pontos, dentre eles, o número de reféns que seriam libertados na primeira fase do acordo, assim como a durabilidade do cessar-fogo.

 

Mas, Israel permanece na recusa de ceder na principal exigência do Hamas, que é terminar com os combates em Gaza e retirar todas as suas forças militares do território palestino.

 

Enquanto isso, o porta-voz da Casa Branca, John Kirby, fez um alerta a Israel ao declarar nesta terça-feira que o país corre o risco de ficar ainda mais isolado da comunidade internacional, como resultado do modo como está conduzindo a operação militar na cidade de Rafah, no sul de Gaza, onde estão aglomerados milhares de refugiados e civis já morreram em decorrência dos ataques.

 

De acordo com Kirby, Washington não considera haver motivos que justifiquem uma grande ofensiva terrestre em Rafah.