Diario de Pernambuco
Busca

ESTADOS UNIDOS

Conta de Trump publica vídeo que faz menção ao Reich unificado

A palavra Reich é constantemente associada ao Terceiro Reich da Alemanha nazista e o vídeo foi apagado nesta terça-feira (21)

Publicado em: 21/05/2024 17:21

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos (Foto: Curtis Means / POOL / AFP)
Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos (Foto: Curtis Means / POOL / AFP)
O ex-presidente norte-americano, Donald Trump, teve um vídeo republicado na sua conta da sua rede social Truth Social, que faz referências a um "Reich unificado" entre manchetes hipotéticas sobre uma eventual vitória sua nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, em novembro.
 
A palavra Reich é constantemente associada ao Terceiro Reich da Alemanha nazista e o vídeo foi apagado hoje. A secretária de imprensa da campanha de Trump, Karoline Leavitt, assegurou que não era um vídeo de campanha. "O vídeo foi criado por uma conta aleatória online e replicado por um funcionário que claramente não viu a palavra, enquanto o presidente estava no tribunal", afirmou.
 
A porta-voz da Casa Banca, Karine Jean-Pierre, considerou o vídeo  odioso, repugnante e vergonhoso, que promoveu conteúdos associados à Alemanha nazista de Adolf Hitler. Jean-Pierre adiantou que o presidente Joe Biden ainda irá fazer hoje declarações sobre o ocorrido.
 
Segundo a mídia norte-americana, o vídeo é atribuído a um autor, que cria ‘memes’, e assina com o nome de Ramble Rants, tendo ele inclusive já colaborado com a campanha de Trump. Rants publicou o vídeo na rede social X, na segunda-feira.
 
Trump já recorreu anteriormente a uma retórica que ecoa ao líder nazista Adolf Hitler quando disse que os imigrantes que entram ilegalmente nos EUA estão envenenando o sangue do país e chamou seus opositores de vermes.
 
O ex-presidente, além disso, foi muito criticado apos ter jantado, em 2022, com um supremacista branco que negava o Holocausto e por ter também minimizado substancialmente a manifestação de 2017 em Charlottesville, na Virgínia, onde houve um protesto conduzido por grupos de extrema-direita e neonazistas contra a remoção do monumento do general confederado Robert E. Lee, no qual os ultranacionalistas brancos gritaram "Os judeus não vão nos substituir!"
Tags: donald trump | eua |