Diario de Pernambuco
Busca

AUTORIZAÇÃO

Israel permitirá entrega 'temporária' de ajuda por passagem no norte de Gaza

Informação foi anunciada na noite desta quinta-feira (04), pelo gabinete de Netanyahu
Por: AFP

Publicado em: 04/04/2024 22:53 | Atualizado em: 04/04/2024 22:53

Israel é pressionado internacionalmente pela grave crise humanitária em Gaza  (foto: AFP)
Israel é pressionado internacionalmente pela grave crise humanitária em Gaza (foto: AFP)

Israel permitirá a entrega "temporária" de ajuda à Faixa de Gaza através do ponto de passagem de Erez, no norte deste território palestino ameaçado pela fome, anunciou o gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, nesta sexta-feira (noite de quinta, 4, no Brasil).

 

O anúncio ocorre depois de um telefonema entre Netanyahu e o presidente americano, Joe Biden, que pela primeira vez condicionou o apoio dos Estados Unidos a Israel à proteção dos civis palestinos em Gaza.

 

 

 

O gabinete de guerra autorizou o governo israelense a "tomar medidas imediatas para aumentar a ajuda humanitária à população civil da Faixa de Gaza", informou o gabinete de Netanyahu.

 

Isto permitirá "evitar uma crise humanitária e é necessário para garantir a continuação dos combates e alcançar os objetivos da guerra", argumentou.

 

No comunicado, o gabinete do primeiro-ministro explica que será autorizado o acesso de ajuda através do porto israelense Asdod, distante cerca de 35 km por terra de Gaza, e o ponto de passagem de Erez, situado no norte do território palestino.

 

Desde o início da guerra entre Israel e Hamas, em 7 de outubro, a ajuda humanitária entra a conta-gotas na Faixa de Gaza e mal chega ao norte do território, devastado pelos combates e ameaçada pela fome iminente, segundo a ONU.

 

As autoridades também vão permitir "o aumento da ajuda jordaniana pela passagem de Kerem Shalom", um posto fronteiriço no extremo sul de Israel.

 

Até agora, a maior parte da ajuda humanitária entra em Gaza pela cidade de Rafah, na fronteira com o Egito, no extremo sul do território palestino.

 

A pressão internacional sobre Israel pela grave crise humanitária em Gaza se intensificou após a morte, na segunda-feira, de sete trabalhadores humanitários da ONG americana World Central Kitchen em um ataque israelense.

 

Depois do telefonema entre Biden e Netanyahu, os Estados Unidos exigiram um "aumento drástico" da ajuda humanitária a Gaza, com medidas concretas "nas próximas horas e dias".

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.