Diario de Pernambuco
Busca

ESTADOS UNIDOS

Líder do Senado nos EUA diz que Netanyahu é obstáculo à paz

Chuck Schumer também apelou para eleições em Israel que substituam Netanyahu

Publicado em: 14/03/2024 18:43 | Atualizado em: 14/03/2024 19:04

Líder democrata no Senado dos Estados Unidos, Chuck Schumer (foto: Saul Loeb | AFP | Getty Images)
Líder democrata no Senado dos Estados Unidos, Chuck Schumer (foto: Saul Loeb | AFP | Getty Images)

Nesta quinta-feira (14), o líder democrata no Senado dos Estados Unidos, Chuck Schumer, afirmou que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu é um obstáculo à paz e apelou a eleições em Israel para que o substituam. O discurso do senador Schumer, que é o mais alto funcionário judeu eleito no país, não teve hesitações nem meias-palavras. 

 

Suas declarações começaram condenando o Hamas e apelando à libertação imediata dos reféns, mas destacou que se Netanyahu permanecer no poder, isso colocaria em risco o apoio global a Israel num momento crítico. “Israel não poderá sobreviver caso se torne um pária”, observou.

 

“Como apoiador de Israel durante toda a vida, se tornou claro para mim: a coligação de Netanyahu já não corresponde às necessidades de Israel depois de 7 de outubro. Acredito que uma nova eleição é a única forma de permitir um processo de decisão saudável e aberto sobre o futuro de Israel, numa altura em que tantos israelitas perderam a confiança na visão e na direção do seu Governo”, disse.

 

Para Schumer, Netanyahu mostrou extraordinária bravura enquanto jovem no campo de batalha e sua maior prioridade é a segurança de Israel. “No entanto, também acredito que o primeiro-ministro Netanyahu perdeu o rumo ao permitir que a sua sobrevivência política tenha precedência sobre os melhores interesses de Israel”, indicou Schumer.

 

O senador democrata garantiu que Israel precisa fazer “algumas correções sérias de rumo”, incluindo permitir mais ajuda a Gaza, apesar de ter afirmado que o país assumiu grande parte da culpa pelo número de mortes de civis, que agora é estimado em mais de 30 mil pessoas. “O Hamas se escondeu impiedosamente atrás dos seus compatriotas palestinos, transformando hospitais em centros de comando e campos de refugiados em locais de lançamento de mísseis”, concluiu.


Tags: eua | netanyahu | israel | gaza |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.