Diario de Pernambuco
Busca

ACORDO

Houthis estabelece com UE "passagem segura" no mar Vermelho

Vice-ministro das Relações Exteriores do grupo disse que iniciativa veio da UE, que confirmou não participar da coligação liderada pelos EUA e o Reino Unido

Publicado em: 21/02/2024 15:54

O grupo rebelde dos Houthis controla grande parte do Iêmen (Foto: AFP)
O grupo rebelde dos Houthis controla grande parte do Iêmen (Foto: AFP)
Os rebeldes Houthis do Iêmen comunicaram hoje (21) ter estabelecido contatos com a União Europeia (UE) para garantir a "passagem segura" de navios comerciais no Mar Vermelho após Bruxelas ter anunciado uma missão do bloco para defender a sua navegação nessa zona.
 
O vice-ministro das Relações Exteriores do grupo iemenita, Husein al Ezzi, afirmou que a iniciativa partiu da UE, que forneceu suficientes esclarecimentos e confirmou inequivocamente que a UE não participa de qualquer forma na coligação liderada pelos Estados Unidos e o Reino Unido.
 
Segundo Al Ezzi, os Houthis reconheceram o pretexto fornecido para a operação, que de acordo com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, se caracteriza pelo seu caráter defensivo com o objetivo de escoltar os navios mercantes que naveguem no Golfo Pérsico, Golfo de Omã, Golfo de Áden e no Mar Vermelho, e derrubar os possíveis mísseis ou drones que possam ser lançados pelos Houthis.
 
“A UE explicou que a sua missão não tem o Iêmen como objetivo militar e que a missão operacional foi formada a pedido das empresas de transportes dos países da União Europeia que se queixavam das dificuldades para atravessar o estreito de Bab el Mandeb", declarou Al Ezzi.

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.