Diario de Pernambuco
Busca

RÚSSIA

Advogado que representava Navalny é preso

Vasily Dubkov foi detido em Moscou. Ainda não foram divulgadas as alegações das autoridades russas para a prisão do advogado e qual a sua localização

Publicado em: 27/02/2024 15:21

Vasily Dubkov representava o opositor russo Alexei Navalny (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Vasily Dubkov representava o opositor russo Alexei Navalny (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Nesta terça-feira (27) o advogado Vasily Dubkov, que representava o opositor russo Alexei Navalny, foi detido em Moscou. No entanto, não foram ainda divulgadas as alegações das autoridades russas para a prisão e qual a localização do advogado.
 
Dubkov também acompanhou a mãe de Navalny na semana passada, quando esta apelou em inúmeras ocasiões pela entrega do corpo do filho, que morreu na colônia penal no Ártico onde cumpria uma sentença de 19 anos de prisão. 
 
O principal opositor do regime russo, de 47 anos, foi vítima de “síndrome de morte súbita”, de acordo com as autoridades russas. Mais de uma semana após a sua morte e depois de vários pedidos da família e advogados de Navalny, o corpo do dissidente russo foi entregue à sua mãe no sábado (24).
 
Além disso, a Fundação Anti-Corrupção Alexei Navalny já revelou que havia sido proposto ao presidente Vladimir Putin a libertação do opositor em troca de um espião russo detido no Ocidente, e a entidade sugeriu que a sua morte foi ordenada para impedir justamente essa possibilidade.
 
Também a porta-voz de Navalny, Kira Yarmysh, informou hoje que ainda não conseguiu encontrar um local na Rússia onde as pessoas possam prestar uma última homenagem. “Desde ontem que andamos a procura de um local onde possamos nos despedir de Alexei”, disse Yarmysh, que revelou também que algumas das agências dizem estarem lotadas e outras ‘recusam’ ceder o espaço e serviços assim que é mencionado o nome Navalny. Num local, nos disseram diretamente que as agências funerárias estavam proibidas de trabalhar conosco.
 
Protesto anunciado por aliado de Navalny
 
Um dos aliados mais próximos de Navalny, Leonid Volkov, apelou hoje a uma adesão em massa aos protestos que estão sendo convocados pela oposição para o dia das eleições na Rússia. Num vídeo divulgado no YouTube, Volkov reiterou que esse foi precisamente um dos últimos pedidos do opositor de Putin, antes de morrer. “Este será o último testamento de Navalny, que no dia 1 de fevereiro apelou aos russos para que aderissem a um protesto contra o presidente Vladimir Putin, comparecendo todos ao mesmo tempo para votar”, afirmou. 
 
O Kremlin já reagiu e ameaçou que haverá consequências legais para aqueles que se juntem ao protesto e violem a lei. 
 
As eleições na Rússia começam no dia 15 de março, apesar de que o período de votação antecipada já se iniciou. 
Tags: prisão | rússia |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.