Diario de Pernambuco
Busca

ESTADOS UNIDOS

Trump quer 'imunidade total' para presidente dos EUA

Trump sugeriu que os presidentes dos Estados Unidos precisam de imunidade
Por: AFP

Publicado em: 18/01/2024 13:47 | Atualizado em: 18/01/2024 13:50

O ex-presidente dos Estados Unidos responde a vários processos na justiça (Créditos: TIMOTHY A. CLARY / AFP)
O ex-presidente dos Estados Unidos responde a vários processos na justiça (Créditos: TIMOTHY A. CLARY / AFP)

Donald Trump afirmou nesta quinta-feira (18) que o presidente dos Estados Unidos deveria ter uma "imunidade total" contra processos criminais, mesmo se suas ações "ultrapassarem a linha vermelha".

 

O favorito para a indicação republicana nas eleições presidenciais de novembro enfrenta 91 acusações criminais em quatro casos, incluindo a alegada tentativa de alterar os resultados eleitorais de 2020 e a apropriação de documentos ultrassecretos ao deixar a Casa Branca.

 

Em uma postagem nas redes sociais por volta das 2 da madrugada, Trump argumentou que, como presidente, tinha imunidade total contra processos e instou a Suprema Corte a decidir a seu favor.

 

"ATÉ MESMO FATOS QUE 'ULTRAPASSEM A LINHA' DEVEM ESTAR SOB IMUNIDADE TOTAL, OU SERÃO ANOS DE TRAUMA TENTANDO DETERMINAR O BEM E O MAL", afirmou Trump em sua rede Truth Social, mantendo seu estilo de escrever em maiúsculas.

 

Trump sugeriu que os presidentes dos Estados Unidos precisam de imunidade para tomar decisões difíceis. O republicano comparou a situação com a das forças de segurança, que precisam continuar trabalhando apesar de "policiais maçãs podres" ocasionais.

 

"Às vezes", escreveu Trump, "é preciso conviver com um 'ótimo, mas ligeiramente imperfeito'".

 

Na opinião dele, a Suprema Corte, que inclinou para a direita desde que ele nomeou três novos juízes durante seu mandato, tomará uma "decisão fácil" se tiver que decidir sobre o caso.

 

Um tribunal federal de apelações em Washington está atualmente analisando um recurso de Trump pedindo imunidade em um processo por seu suposto papel na tentativa de alterar o resultado das eleições de 2020, nas quais perdeu para o democrata Joe Biden.

 

Se os juízes rejeitarem o recurso de Trump, como antecipam a maioria dos especialistas legais, é provável que o caso chegue à Suprema Corte. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.