Diario de Pernambuco
Busca

GUERRA

Soldados israelitas morrem no ataque mais fatal contra o exército

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou que Israel vai continuar a combater em Gaza até a "vitória absoluta"

Publicado em: 23/01/2024 13:42

Faixa de Gaza (Foto: MAHMUD HAMS/AFP)
Faixa de Gaza (Foto: MAHMUD HAMS/AFP)
Nesta terça-feira (23), o exército de Israel comunicou que 21 soldados foram mortos no centro da Faixa de Gaza, no ataque mais mortífero contra soldados israelitas durante a guerra contra o Hamas. 
 
O porta-voz das Forças de Defesa de Israel (IDF), Daniel Hagari, disse que os soldados preparavam explosivos para demolir dois edifícios na segunda-feira, quando um militante usou um lançador de granadas contra um tanque próximo, provocando o arrebentamento prematuro dos explosivos. Os edifícios acabaram por desmoronar com os soldados no interior.
 
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou hoje que Israel vai continuar a combater em Gaza até a “vitória absoluta”, apesar de ter sofrido um dos dias mais difíceis da ofensiva militar. Netanyahu acrescentou que os militares estão investigando a tragédia da morte dos 21 soldados.
 
Mas, o exército israelita ainda afirmou que matou “dezenas de terroristas” durante os ataques realizados em Gaza nas últimas 24 horas. “As tropas terrestres entraram em combate a curta distância, dirigiram os ataques da força aérea e utilizou as informações para coordenar os disparos, o que resultou na eliminação de dezenas de terroristas. As tropas das IDF levaram a cabo uma vasta operação durante a qual cercaram Khan Younis e aprofundaram a operação na zona, que é um importante reduto do Hamas”, revelou.
 
Segundo as IDF, até o momento 200 militares israelitas já morreram durante as operações terrestres contra o Hamas na Faixa de Gaza.
Tags: guerra | gaza | ataque | israel |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.