Diario de Pernambuco
Busca

Mundo

Equador e Guiana: entenda as crises atuais na América do Sul

O Equador enfrenta uma crise de segurança pública aflorada pelo narcotráfico enquanto Venezuela e Guiana disputam o território de Essequibo

Publicado em: 13/01/2024 12:43 | Atualizado em: 13/01/2024 12:45

 (Mariela Lopez/Anadolu)
Mariela Lopez/Anadolu

 

Na última semana, o caos invadiu as ruas do Equador com a escalada de uma onda de violência, provocada pela fuga do líder da maior facção do país. A 2.480 km de distância de Guayaquil, palco dos “atos terroristas” dos narcotraficantes equatorianos, o território de Essequibo é alvo de disputa entre Venezuela e Guiana.

 

Antes de explicar cada crise, é importante reforçar a diferença entre os atuais cenários dessas nações sul-americanas. O problema no Equador trata-se de uma reação às propostas e, posteriormente, às ações mais duras do governo do presidente Daniel Noboa contra o narcotráfico. Enquanto o presidente venezuelano Nicolás Maduro resgata uma disputa originada no século 19.

 

Contudo, esses dois cenários são responsáveis por aflorar uma instabilidade na política, na segurança e até na economia, sendo capaz de afetar alguns países da América do Sul. Por exemplo, nações que fazem fronteira com os envolvidos ligam o alerta para uma possível violação das suas fronteiras, além de quebra de relações comerciais, como a compra de petróleo.

 

Para conferir o texto completo, acesse o Metrópoles

Tags: brasil | guiana | equador |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.