Diario de Pernambuco
Busca

UCRÂNIA

Comissão Europeia acompanha processo de corrupção na Defesa ucraniana

O porta-voz da Comissão para os Negócios Estrangeiros manifestou confiança de que as autoridades ucranianas conduzirão uma investigação própria e adequada

Publicado em: 29/01/2024 16:33

Comissão Europeia declarou que segue atentamente o processo de corrupção no Ministério da Defesa da Ucrânia (Foto: Sergei SUPINSKY/AFP)
Comissão Europeia declarou que segue atentamente o processo de corrupção no Ministério da Defesa da Ucrânia (Foto: Sergei SUPINSKY/AFP)
Nesta segunda-feira (29), a Comissão Europeia declarou que segue atentamente o processo de corrupção no Ministério da Defesa da Ucrânia. O porta-voz da Comissão para os Negócios Estrangeiros, Peter Stano, manifestou confiança de que as autoridades ucranianas conduzirão uma investigação própria e adequada.
 
“Conhecemos muito bem o relatório sobre a corrupção na Ucrânia. Já sabemos que o governo e as autoridades ucranianos anunciaram uma investigação, vamos acompanhá-la com muita, muita atenção. O apoio econômico-financeiro dado à Ucrânia também serve para garantir que o Estado possa funcionar normalmente, incluindo as organizações do Governo ucraniano e da administração que lutam contra a corrupção”, garantiu Stano.
 
O Ministério da Defesa da Ucrânia anunciou hoje que recuperou mais de 36 milhões de euros que tinham sido transferidos para um intermediário em uma compra superfaturada de munições de artilharia. O ministro da Defesa ucraniano, Rustem Umerov, explicou ainda sobre as ações contra as praticas de negligência, irregularidades e corrupção nas forças armadas que já foram constatadas.
 
Umerov destacou que o seu Ministério está realizando inspeções não planejadas nos armazéns das unidades militares em busca de possíveis fraudes ou casos em que o material acordado não tenha sido entregue. “Descobrimos que não foram fornecidos alimentos no valor de mais de 1,2 milhões de euros”, afirmou, acrescentando que estas investigações levaram o Ministério a mudar de fornecedor em algumas unidades militares.
 
Para Umerov, uma de suas prioridades é promover a transparência e colocar fim a esse tipo de irregularidades.
 
Numa carta enviada às autoridades ucranianas logo após a nomeação de Umerov, os Estados Unidos exigiram medidas urgentes de Kiev para acabar com a corrupção nas forças armadas como condição para continuar a enviar ajuda militar à Ucrânia.
 
Rustem Umerov foi nomeado para o cargo em setembro do ano passado, substituindo Oleksi Reznikov, que deixou o ministério depois de vários escândalos de corrupção na aquisição de material para o Exército.

Tags: corrupção | ucrânia |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.