Diario de Pernambuco
Busca

GUERRA

Autoridades dos EUA viajam ao Oriente Médio para conter escalada de tensão

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, e o enviado especial dos EUA, Amos Hochstein, viajam nesta quinta-feira (4) ao Oriente Médio

Publicado em: 04/01/2024 13:48

Secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP )
Secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP )
O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, e o enviado especial dos Estados Unidos, Amos Hochstein, viajam nesta quinta-feira (4) ao Oriente Médio para uma nova visita oficial. 
 
De acordo com fontes que não quiseram se identificar, Hochstein ainda visita Israel com o objetivo de acalmar as tensões entre o país e o grupo Hezbollah. Apesar de Hochstein ser um nome pouco conhecido do grande público, no entanto é um considerado um dos principais negociadores e articuladores no Oriente Médio, figura essencial na mediação entre Israel e o Hezbollah e muito respeitado pelas autoridades no Líbano, Síria, Palestina, Egito e Catar.

O retorno ao Oriente Médio pelos representantes norte-americanos se dá num momento em que cresce o receio da escalada do conflito entre Tel Aviv e o Hamas se espalhar pela região em meio aos recentes ataques no Irã, Líbano e Iraque, assim como as ofensivas dos rebeldes Houthis no Mar Vermelho contra navios cargueiros. Além disso, a unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã, Al-Quds, também efetuou ataques a tropas israelitas em Gaza, uma operação conjunta com soldados do Al-Qassam, o braço armado do Hamas.

O governo dos Estados Unidos também declarou que Saleh al-Arouri, o número dois do Hamas, morto na capital libanesa, tinha "sangue civil" nas mãos e que foi responsável pelos ataques contra Israel a 7 de outubro.

Tags: oriente médio | guerra | eua |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.