Diario de Pernambuco
Busca

GUERRA

Israel diz no Conselho de Segurança da ONU ser contra cessar-fogo permanente

De acordo com Gilad Erdan, embaixador de Israel nas Nações Unidas, medida servirá apenas para sustentar o "reinado de terror do Hamas"

Publicado em: 29/11/2023 17:17

"Quem apoia um cessar-fogo está basicamente a apoiar a continuação do reinado de terror do Hamas em Gaza", avaliou o embaixador israelita (Foto: Jack Guez/AFP)
"Quem apoia um cessar-fogo está basicamente a apoiar a continuação do reinado de terror do Hamas em Gaza", avaliou o embaixador israelita (Foto: Jack Guez/AFP)
Nesta quarta-feira (29), o embaixador de Israel nas Nações Unidas (ONU), Gilad Erdan, se opôs a um cessar-fogo permanente na Faixa de Gaza, argumentando que servirá apenas para sustentar o “reinado de terror do Hamas”.
 
Numa nova sessão do Conselho de Segurança da ONU dedicada à guerra de Gaza, e na presença de vários ministros das Relações Exteriores árabes, além do chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, todos eles a favor de um cessar-fogo permanente, Erdan alegou que pedir um cessar-fogo e a paz é um paradoxo.
 
“Quem apoia um cessar-fogo está basicamente a apoiar a continuação do reinado de terror do Hamas em Gaza”, avaliou o embaixador israelita.
 
Em contrapartida, Wang Yi, alertou que o reacender os combates entre Israel e Hamas poderá levar a um desastre capaz de "devorar toda a região”, apelando a que a atual trégua conduza a um cessar-fogo. "O reacendimento dos combates apenas se transformaria muito provavelmente numa calamidade que devoraria toda a região", disse Yi, ao presidir uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas.
 
A China, que tem apoiado uma solução de dois Estados, espera que a trégua em curso possa levar a um cessar-fogo abrangente e duradouro.
 
"O atual conflito Israel e Palestina conduziu a uma enorme perda de vidas inocentes e a um desastre humanitário sem precedentes. Os seus efeitos colaterais ainda estão a emergir. Os testes de guerra, a consciência da humanidade e a justiça e a paz apelam à nossa racionalidade e sabedoria", instou o embaixador chinês.
 
Já o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, salientou que, ao longo dos últimos dias, os palestinos viram um vislumbre de esperança e humanidade no meio da escuridão. Guterres afirmou no Conselho de Segurança da ONU que, apesar do prolongamento das tréguas ser bem-vindo, é preciso um verdadeiro cessar-fogo. 

Tags: cessar-fogo | trégua | onu | gaza | hamas | israel |

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.