Diario de Pernambuco
Busca

EUROPA

Igreja Católica da Espanha indenizará vítimas de abusos sexuais

Bispos espanhóis aprovaram por unanimidade um plano de reparação integral para indenizar as vítimas de pedofilia na Igreja

Publicado em: 24/11/2023 16:53

Segundo um relatório da Procuradoria de Justiça da Espanha, são quase meio milhão de casos de pedofilia (Foto: AFP/Arquivos / Gabriel Bouys)
Segundo um relatório da Procuradoria de Justiça da Espanha, são quase meio milhão de casos de pedofilia (Foto: AFP/Arquivos / Gabriel Bouys)
A Igreja Católica espanhola anunciou que vai indenizar todas as vítimas de abusos sexuais, mesmo nos casos de prescrição civil ou que o agressor já tenha falecido, e sempre que a Igreja tenha a "convicção moral" de que o ato aconteceu. "Terá de ser analisado caso a caso. E se chegar a essa conclusão moral, então haverá essa reparação moral", disse o bispo García Magán, porta-voz e secretário-geral da Conferência Episcopal Espanhola.

Magán informou que os bispos espanhóis aprovaram por unanimidade um plano de reparação integral para indenizar as vítimas de pedofilia na Igreja. O trabalho segue a orientação do serviço de coordenação dos gabinetes de atenção a menores e que tem três pontos essenciais de orientação: atenção às vítimas, prevenção e reparação integral em todas as perspectivas, psicológica, social, espiritual e também econômica. 

Os bispos da Conferência Episcopal Espanhola publicaram um amplo comunicado, no qual manifestam dor, vergonha e pedido de desculpa às vítimas, e disseram que estão conscientes de que as palavras não bastam, que a ação será contínua e ainda se comprometeram a lhes prestar atenção e serem mais transparentes nas suas investigações. Entretanto, consideram que o problema da pedofilia não é só um problema da Igreja, mas também é um problema social, e destacaram que o trabalho de todos os membros da Igreja não pode ser colocado em causa. "Não é justo atribuir a todos o mal causado por alguns", diz o comunicado.

Segundo um relatório da Procuradoria de Justiça da Espanha, são quase meio milhão de casos de pedofilia. Por sua vez, o anúncio da Conferência Episcopal Espanhola surgiu logo depois que a Igreja Católica espanhola enfrenta um escândalo após uma  investigação que revelou abusos sexuais por parte de padres em todo o país e apos duras críticas por não cooperar suficientemente com a investigação e ter ‘minimizado’ a questão. 

COMENTÁRIOS

Os comentários a seguir não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.