Diario de Pernambuco
Busca

CONFLITO

ONU confirma envolvimento de soldados do Mali e paramilitares de pele branca em morte de 33 civis

Por: AFP

Publicado em: 05/08/2022 09:35

 (Foto: Angela Weiss / AFP)
Foto: Angela Weiss / AFP
O exército do Mali e "soldados de pele branca" estiveram envolvidos na morte de 33 civis, de acordo com um relatório de especialistas da ONU ao qual a AFP teve acesso nesta sexta-feira.

Os corpos de 29 mauritanos e quatro malineses foram encontrados perto do vilarejo de Robinet El Ataye, na região de Segou, onde 33 civis desapareceram no dia 5 de março, afirma o Grupo de Especialistas da ONU sobre o Mali em um relatório destinado ao Conselho de Segurança no mês passado. 

Os soldados brancos eram paramilitares do grupo russo Wagner, afirmou à AFP uma fonte diplomática. 

O desaparecimento dos civis alimentou as tensões entre o Mali e a Mauritânia na época.

Nouakchott acusou o exército do Mali de "atos criminosos recorrentes" contra cidadãos mauritanos na região fronteiriça. Bamako negou que houvesse qualquer evidência de que seu exército estivesse envolvido. 

Os dois países lançaram uma investigação conjunta em meados de março, mas seus resultados ainda não haviam sido publicados no início de agosto. 

Países ocidentais dizem que os paramilitares russos no Mali são mercenários do controverso grupo Wagner, enquanto Bamako os descreve como "instrutores" de suas forças de segurança. 

O exército do Mali lançou inúmeras operações militares para "caçar" grupos jihadistas nas regiões de Segou e Mopti, no centro do país, desde o início do ano. Seus soldados foram acusados de abuso em várias ocasiões por ONGs.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários