Diario de Pernambuco
Busca

CONFLITO

EUA condenam atividades militares chinesas em Taiwan

Publicado em: 05/08/2022 11:55

 (Foto: TANG CHHIN SOTHY / AFP)
Foto: TANG CHHIN SOTHY / AFP
O Secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, fez duras críticas nesta sexta-feira (5) as manobras militares chinesas em torno do Estreito de Taiwan, considerando-as provocações desproporcionais. 
 
Blinken disse que não havia motivo para que a China realizasse exercícios de tamanho porte em Taiwan por causa da ida a ilha asiática da presidente da Câmara dos Representantes do Congresso dos Estados Unidos, Nancy Pelosi. “A China optou por exagerar e usar a visita de Pelosi como pretexto. O fato é que a visita foi pacífica. Não há justificação para esta resposta militar extrema e desproporcional e que alimenta a escalada”, avaliou o chefe da diplomacia dos EUA.
 
De acordo ainda com as declarações de Blinken, essas provocações representam uma escalada significativa das tensões. “Pode-se ver como Pequim vem tentando mudar o status quo de Taiwan há algum tempo. Agora estão a promover ações perigosas a um novo nível. Mas antecipamos que a China reagiria dessa maneira. Na verdade, descrevemos exatamente esse cenário”, afirmou o Secretário.
 
Hoje, em coletiva a imprensa no Japão, Pelosi comentou como “ridículo” que a sua visita a Taiwan possa prejudicar a ilha. “A nossa delegação não procura alterar o status quo internacional na Ásia ou Taiwan”, garantiu.
TAGS: militares | taiwan | china | eua | conflito |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários