Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

GUERRA DA UCRÂNIA

Rússia afirma que controla zonas residenciais de Severodonetsk

Por: AFP

Publicado em: 07/06/2022 16:08

 (crédito: AFP)
crédito: AFP
A Rússia reivindicou nesta terça-feira (7) o controle de todas as zonas residenciais de Severodonetsk, cidade estratégica no leste do Donbass, onde as tropas ucranianas lutam contra unidades russas mais numerosas, segundo Kiev.

"As zonas residenciais de Severodonetsk foram libertadas por completo", declarou o ministro russo da Defesa, Serguei Shoigu, em um discurso exibido na televisão.

O exército russo ainda tenta controlar "a zona industrial e as localidades vizinhas", acrescentou.

O presidente da Ucrânia Volodimir Zelensky alertou que as forças ucranianas na cidade estavam em menor número e que os russos eram "mais fortes".

Por outro lado, cerca de 800 civis teriam se refugiado na fábrica de produtos químicos Azot, disse nesta nesta terça-feira o advogado americano do magnata Dmytro Firtach, proprietário do local.

Depois de fracassar na tomada de Kiev, as forças russas concentram a ofensiva no Donbass, uma bacia de mineração no leste do território e parcialmente controlada por separatistas pró-Moscou desde 2014.

A cidade industrial de Severodonetsk é "o núcleo do objetivo do inimigo", afirmou o Estado-Maior ucraniano no primeiro boletim de terça-feira.

Nesta terça, Zelensky declarou ao jornal britânico Financial Times que a Ucrânia precisa de uma vitória contra a Rússia "no campo de batalha" antes de qualquer negociação de paz, mas que sua posição não mudou de que "toda guerra deve terminar na mesa de negociações".

Morte de general russo
 
O líder dos separatistas pró-Rússia em Donetsk, Denys Pushilin, confirmou a morte de mais um general russo na região.

Em uma mensagem publicada no Telegram, Pushilin enviou suas "sinceras condolências à família e amigos" do general Roman Kutuzov, "que mostrou com seu exemplo como servir a pátria".

As forças ucranianas afirmam que mataram vários militares russos de alto escalão desde o início da ofensiva de Moscou, em 24 de fevereiro. Mas o número exato não é conhecido, pois a Rússia raramente anuncia perdas militares.

O ministro russo da Defesa também anunciou o fim da retirada das minas no porto de Mariupol, cuja conquista custou a Moscou semanas de combates violentos. O porto "está operando com normalidade e recebeu os primeiros navios de carga", afirmou Shoigu.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Nova presidente da Caixa toma posse e anuncia primeiras medidas
Manhã na Clube: entrevista com o ex-ministro e pré-candidato ao senado, Gilson Machado
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Grupo Diario de Pernambuco