Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

EUA

EUA dizem serem 'confiáveis' informes de que Rússia rouba trigo da Ucrânia

Por: AFP

Publicado em: 06/06/2022 21:59

 (crédito: Jacquelyn Martin/PISCINA/AFP)
crédito: Jacquelyn Martin/PISCINA/AFP
O chefe da diplomacia americana, Antony Blinken, considerou "confiáveis" nesta segunda-feira (6) as informações de que a Rússia "rouba" as exportações de cereais ucranianos, bloqueadas por causa do conflito, "para vendê-las em benefício próprio". "Há informes críveis (...) de que a Rússia está roubando as exportações de cereais da Ucrânia para vendê-las em benefício próprio", disse Blinken durante coletiva de imprensa virtual sobre a insegurança alimentar.

Moscou está "monopolizando suas próprias exportações de alimentos também", o que está fazendo disparar os preços do trigo e de outros cereais no mundo, gerando o temor de uma escassez, acrescentou Blinken.

O secretário de Estado disse que a Rússia bloqueia a saída de navios de carga carregados com cereais do porto de Odessa, no mar Negro, e acusou o presidente russo, Vladimir Putin, de praticar "chantagem" ao buscar com isso a suspensão das sanções internacionais por causa da invasão da Ucrânia. "Um bloco naval russo no mar Negro impede que a safra ucraniana seja encaminhada a seus destinos normais", disse. "Tudo isso é deliberado".

O jornal New York Times tinha noticiado sobre a advertência que Washington fez em meados de maio a 14 países, principalmente na África, de que cargueiros russos transportavam "cereais ucranianos roubados". Antony Blinken fez alusão a este artigo publicado no jornal americano, sem confirmar, no entanto, de forma direta o alerta emitido aos países africanos.

Na sexta-feira, o embaixador da Ucrânia em Ancara tinha acusado a Rússia de "roubar" e exportar cereais ucranianos, especialmente para a Turquia. O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, assegurou na segunda-feira que entre 20 e 25 milhões de toneladas de cereais estavam bloqueadas por causa da guerra, um volume que poderia triplicar até o próximo outono boreal. "Precisamos de corredores marítimos e o discutimos com a Turquia e com o Reino Unido", assim como com a ONU, afirmou.

Rússia e Ucrânia, duas superpotências produtoras de grãos, produzem 30% das exportações mundiais de trigo. A guerra que começou em 24 de fevereiro provocou uma escalada nos preços dos cereais e dos óleos derivados, superando os preços alcançados durante a "primavera árabe" em 2011 e a crise alimentar em 2008.
TAGS: ucrânia | rússia | putin | eua | blinken |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Planta gigante, prima da vitória-régia, é descoberta em Londres
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Grupo Diario de Pernambuco