Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

AGRICULTURA

Imagens de satélite preveem perda de um terço das colheitas de trigo na Ucrânia

Por: AFP

Publicado em: 06/05/2022 11:49

 (Foto: Dimitar DILKOFF / AFP)
Foto: Dimitar DILKOFF / AFP
O rendimento da próxima colheita de trigo na Ucrânia poderá ser 35% menor em relação a 2021 devido à invasão russa, segundo imagens de satélite analisadas pela empresa de geolocalização Kayrros em uma nota publicada nesta sexta-feira (6). 

O conflito perturbou gravemente a temporada de plantio, que está em curso, e obrigou os agricultores a trabalhar debaixo de bombas, com dificuldades para encontrar combustível. 

Nas imagens registradas pelos satélites, a diferença já é visível, o que corrobora as previsões dos analistas. 

As imagens foram feitas entre 14 e 22 de abril, pouco menos de dois meses depois da Rússia ter iniciado a invasão do país, pelo satélite Terra da NASA, e logo analisadas pela Kayrros. 

O especialista em imagens de satélite e em geolocalização do meio ambiente se baseou no método denominado "índice de vegetação por diferença normalizada", uma análise infravermelha de precisão que permite avaliar o estado das plantas e prever assim a produção dos cereais.

Neste momento, a Ucrânia teria capacidade para produzir 21 milhões de toneladas de trigo em 2022, 12 milhões a menos que em 2021, estima Kayrros. Em relação à média dos últimos cinco anos, o rendimento das colheitas seria 23% menor. 

Os agricultores que conseguiram plantar enfrentaram problemas de armazenamento, já que as exportações por ferrovia e rodovia apenas podem compensar uma parte mínima das saídas de mercadoria por navios. 

A Rússia mantém os portos ucranianos bloqueados, tanto no Mar Negro como no de Azov, dificultando gravemente as trocas comerciais. 

O conflito promete agravar as fragilidades de países muito dependentes das exportações de cereais russos e ucranianos, como a Somália e a República Democrática do Congo. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Manhã na Clube: entrevista com Miguel Coelho
Manhã na Clube: entrevista com dr. Antônio Manuel de Almeida Dias, presidente da CESPU Europa
Grupo Diario de Pernambuco