Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

AGRICULTURA

Grandes potências agrícolas prometem segurança alimentar apesar da guerra na Ucrânia

Por: AFP

Publicado em: 06/05/2022 11:00

 (Foto: Divulgação/Pixabay)
Foto: Divulgação/Pixabay
As grandes potências agrícolas, incluindo União Europeia, Estados Unidos, Canadá e Austrália, se comprometeram nesta sexta-feira (6) a garantir a segurança alimentar no mundo, apesar das perturbações provocadas pela invasão russa da Ucrânia.

"Nos comprometemos a trabalhar juntos para garantir que haja comida em uma quantidade que seja suficiente para todo o mundo, incluindo os mais pobres, os mais vulneráveis e as pessoas deslocadas", escreveram os 51 membros da Organização Mundial do Comércio em um comunicado conjunto.

Os produtores também prometeram que vão manter os mercados "abertos, previsíveis e transparentes, sem impor medidas comerciais restritivas que sejam injustificadas".

Os países signatários também enfatizam que as medidas emergenciais adotadas para lidar com a situação devem causar o menor número possível de distorções e que sejam temporárias, específicas e proporcionais. 

Também pedem que os produtos comprados pelo Programa Mundial de Alimentos, que está na linha de frente para tentar compensar os prejuízos nos mercados de grãos e óleo devido à situação na Ucrânia, estejam isentos de qualquer restrição ou proibição de exportação.  

Rússia e Ucrânia são dois importantes exportadores de trigo, milho, canola e óleo de girassol.

A ofensiva russa na Ucrânia iniciada em 24 de fevereiro e as sanções que pesam sobre Moscou interromperam as entregas de trigo e de outros produtos alimentícios desses dois países, gerando um forte aumento dos preços, que se somou ao aumento dos preços dos combustíveis, especialmente em países emergentes.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Grupo Diario de Pernambuco