Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

EUA

Biden e Trevor Noah lideram a volta do jantar de gala dos correspondentes da Casa Branca

Por: AFP

Publicado em: 01/05/2022 16:27

 (Foto: Nicholas Kamm / AFP
)
Foto: Nicholas Kamm / AFP
O presidente e as piadas voltaram, enquanto as luvas e as máscaras desapareceram no jantar da Associação de Correspondentes da Casa Branca, sábado à noite em Washington.

O presidente Joe Biden fez piadas sobre seu reduzido índice de popularidade, ironizou o antecessor Donald Trump e foi criticado pelo apresentador da noite, o comediante Trevor Noah, em uma festa que misturou políticos de Washington, jornalistas e grandes nomes de Hollywood.

A noite também foi marcada por referências sérias ao conflito na Ucrânia, os desafios da democracia e para a liberdade de imprensa no país e no exterior.

"Esto muito emocionado de estar aqui esta noite com o único grupo de americanos com um índice de aprovação menor que o meu", disse Biden.

A Associação de Correspondentes da Casa Branca (WHCA) recebe o presidente dos Estados Unidos para um jantar de gala anual desde 1924.

Mas o evento - amado por alguns e odiado por outros - enfrentou uma pausa pelo duplo impacto da presidência de Trump, que considerava os jornalistas inimigos, e da Covid-19.

A presença de 2.600 convidados no Washington Hilton representou uma volta ao normal. 

Biden reconheceu que os últimos anos foram duros. "Tivemos uma praga horrível, seguida de dois ano de Covid", lamentou. 

Os comentários ficaram mais sérios pouco depois, ao elogiar o trabalho dos jornalistas que cobrem a guerra na Ucrânia e com um alerta sobre "um veneno que percorre nossa democracia... com a desinformação em alta".

"Vocês, imprensa livre, são mais importantes que nunca neste século", disse Biden.

O jantar também prestou homenagem aos sacrifícios feitos por jornalistas em zonas de guerra.

- Ucrânia -
Com a pandemia ainda persistente, alguns questionaram a presença do presidente de 79 anos, depois que a vice-presidente Kamala Harris testou positivo para Covid na semana passada.

Biden evitou a refeição por precaução, mas não usou máscara. 

"Trevor, a notícia realmente boa é que agora você pode criticar o presidente dos Estados Unidos", disse Biden ao apresentar o comediante. "E, ao contrário de Moscou, você não vai para a cadeia".

Noah abriu seu discurso dizendo que estava honrado de ser o anfitrião do "evento de superpropagação mais distinto da nação". 

Os jornalistas "têm sido tão duros com você, o que eu não entendo", brincou a respeito de Biden.

"Desde que você entrou assumiu o poder, as coisas estão realmente para cima - você sabe, a gasolina aumentou, o aluguel aumentou, a comida aumentou. Tudo". 

Biden, que riu durante toda a apresentação de Noah, parece querer traçar uma diferença com Trump, que não apenas nunca compareceu ao jantar, como chamava os jornalistas de "inimigos do povo".

O último jantar de gala da WHCA, antes da pandemia, acontecera em 2019, sem a presença do presidente. No ano anterior, as piadas da comediante Michelle Wolf irritaram a secretária de imprensa de Trump, Sarah Huckabee Sanders.

Noah aproveitou a oportunidade para elogiar os jornalistas e afirmou que o direito a uma imprensa livre é uma "bênção".

"Faça a você esta pergunta: se os jornalistas russos que estão perdendo... sua liberdade por ousar informar o que seu próprio governo está fazendo (...) se eles tivessem o que vocês têm, eles estariam usando da mesma maneira que vocês?".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco