Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

COMÉRCIO

Rússia quer ampliar negociações em moedas nacionais com o BRICS

Publicado em: 25/04/2022 15:20

 (AFP / Yuri Kadobnov)
AFP / Yuri Kadobnov
O ministro da Indústria e Comércio russo, Denis Manturov, declarou nesta segunda-feira (25), que Moscou propôs aos países do BRICS, formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e também aos integrantes da Organização para Cooperação de Xangai (OCX) e  União Econômica Eurasiática, aumentarem as transações em moedas nacionais.

Além disso, Manturov destacou que somente no ano passado o aporte dos negócios da Rússia com as nações-membros destas organizações já cresceu cerca de 38%. “O que está acontecendo na economia global e no mundo de hoje indica como precisamos desenvolver nossas economias”, disse.

Para o ministro da Indústria e Comércio da Rússia essa proposta de estimular os acordos econômicos em moedas nacionais abrange limitar bastante as transações em euro e dólar. "Ou seja, é a transição para nossas próprias moedas a fim de sermos o mais independente possível do ponto de vista dos pagamentos mútuos, com contra-entregas de nossas mercadorias e cooperação externa”, apontou. 

Manturov ainda ressaltou que a Europa Ocidental e os EUA vivem agora uma hiperinflação, o que não ocorria há pelo menos uns 30 anos. “Os preços estão se elevando muito rapidamente, sobretudo para as commodities. Isto afeta o desenvolvimento dos setores industriais e da economia como um todo”, acrescentou o ministro russo.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Grupo Diario de Pernambuco