Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

DIREITOS HUMANOS

Músicos egípcios são condenados por vídeo com dançarina brasileira

Publicado em: 29/04/2022 13:35

 (crédito: Youtube/ reprodução)
crédito: Youtube/ reprodução
Um tribunal egípcio condenou dois músicos por "violar os valores familiares" devido a um vídeo que eles gravaram com a dançarina do ventre brasileira Lurdiana Tejas. A gravação foi feita em 2020 e compartilhada no Youtube.

Hamo Beeka e Omar Kamal aparecerem dublando uma música no vídeo enquanto a bailarina dança. O vídeo já teve mais de 10 milhões de visualizações.
 
 

A ONG Humans Right Watch classificou o pedido de prisão como perseguição. “As autoridades egípcias não devem processar músicos apenas por sua expressão artística. As restrições mal definidas usadas para condenar esses homens devem ser revogadas”, disse Joe Stork, vice-diretor do Oriente Médio e Norte da África da Human Rights Watch, em comunicado.

De acordo com a BBC, a condenação faz parte de um movimento de repressão ao estilo de música eletrônica que tem crescido no país, chamado mahraganat. O estilo ficou conhecido no mundo depois de algumas músicas terem sido usadas na série da Marvel Cavaleiro da Lua.

O Sindicato dos Músicos proibiu vários cantores de mahraganat de se apresentarem.

Os músicos foram condenados a um ano de prisão ou pagamento de multa de 10 mil libras egípcias, cerca de R$ 2,7 mil.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco