Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

CONDENAÇÃO

Ex-líder de Mianmar é condenada a prisão

Publicado em: 27/04/2022 18:00 | Atualizado em: 28/04/2022 15:08

 (YE AUNG THU / AFP
)
YE AUNG THU / AFP
Nesta quarta-feira (27), a ex-líder civil de Mianmar e ganhadora do prêmio Nobel da
Paz, Aung San Suu Kyi, foi condenada por um tribunal de Naipidau a cinco anos de
prisão por corrupção. No julgamento deste processo era acusada de aceitar subornos no
valor de 600 mil dólares (564 mil euros) e 11,4 quilos de ouro do antigo governador de
Rangun, Phyo Min Thein, que testemunhou em outubro contra a líder eleita.
 
O veredicto foi revelado por um funcionário judicial, que não quis ser identificado por
não estar autorizado a divulgar informações. O julgamento de Suu Kyi foi realizado à
porta fechada e os advogados também foram proibidos de entra em contato com os
veículos de comunicação.
 
Deposta e detida após um golpe militar no país em fevereiro de 2021, Suu Kyi é ainda
acusada em onze crimes de corrupção. Em dezembro do ano passado, a política já foi
condenada a quatro anos de prisão por acusações que alegavam violação das leis
antipandêmicas e por importar ilegalmente dispositivos de telecomunicações. Mas
obteve uma redução da pena para dois anos depois de um indulto da junta militar.
O golpe de estado em Myanmar causou uma profunda crise política, social e
econômica, além de uma onda de protestos e violência que tomou conta do país.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco