Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

DIPLOMACIA

Embaixador da Coreia do Sul fala sobre a paixão pela música brasileira

Publicado em: 26/04/2022 17:37

 (crédito: Eliane Loin/Abajinter)
crédito: Eliane Loin/Abajinter
A palavra "Norebang" é muito conhecida pela grande maioria dos sul-coreanos. Ela significa "ambiente de cantar". Nos fins de semana e nas folgas, moradores de Seul e do interior procuram um Norebang para soltar a voz. Na noite de segunda-feira (25), o Norebang veio a Brasília e se instalou na residência oficial da Embaixada da Coreia do Sul. 

Durante jantar oferecido pela representação diplomática a membros da Associação Brasileira de Jornalistas e Comunicadores da Área Internacional e Diplomática (Abrajinter), o embaixador sul-coreano, Lim Ki-mo, escolheu a dedo o repertório que apresentou: Evidências, de Chitãozinho e Xororó; Pense em mim, de Leandro e Leonardo; Vida vazia, de Bruno e Marrone; Garçom, de Reginaldo Rossi; Cara a cara, de Nelson Gonçalves; e Deus me livre, do grupo de pagode Raça Negra.

Um vídeo mostrando a interpretação afinada de Lim da canção Evidências viralizou nas redes sociais e chegou a ser republicado no perfil oficial do Instagram de Chitãozinho e Xororó. Aos 57 anos, Lim falou ao Correio sobre a paixão pela música brasileira.

Como e quando o senhor passou a apreciar a música brasileira?

A música sertaneja brasileira é parecida emocionalmente com um gênero popular da Coreia que se chama Trote. Recentemente, este gênero lírico coreano tem novamente tido seu reconhecimento principalmemte durante o período de pandemia na Coreia. Desde que cheguei ao Brasil, há 10 meses, quando ainda era um período de adaptação, criei o hábito de trabalhar ouvindo a música sertaneja. Escutando várias vezes, me familiarizei com as letras e comecei a cantar junto. Considero que isso foi possível porque sempre tive um grande afeto pelo povo brasileiro e pela sua cultura.

Do que mais gosta na música brasileira?

Eu acho que o sentimento da saudade das pessoas preciosas que partiram do lado da gente, da terra natal e a própria natureza do ser humano em sempre buscar algo mais de humanidade causaram essa nova popularidade. 

Qual canção o senhor mais gosta e por que?

É claro que estou falando da música Evidências! Curto muito a batida rítmica dessa música. Ao mesmo tempo, sinto-me da mesma maneira como a própria letra dessa música, que conta uma história calorosa e linda.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco