Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

CONFLITO

Bulgária denuncia "chantagem" após suspensão do fornecimento de gás russo

Por: AFP

Publicado em: 27/04/2022 08:57

 (Foto: OLGA MALTSEVA / AFP)
Foto: OLGA MALTSEVA / AFP
O primeiro-ministro da Bulgária, Kiril Pettkov, denunciou nesta quarta-feira uma "chantagem inaceitável", depois que o grupo russo Gazprom suspendeu o fornecimento de gás ao país e à Polônia, ambos integrantes da União Europeia (UE).

A interrupção, decidida porque estes países não pagaram pelo abastecimento em rublos, como a Rússia exige em resposta às sanções ocidentais, "constitui uma grave violação do contrato", declarou Petkov.

"Não vamos ceder a uma chantagem assim", disse.

O chefe de Governo acrescentou que a Bulgária "revisará todos os contratos com a Gazprom, incluindo o que diz respeito ao trânsito" para terceiros países como a Hungria.

O governo húngaro afirmou que no momento "o abastecimento de gás natural acontece normalmente". O ministro das Relações Exteriores do país, Peter Szijjarto, deve consultar o governo da Bulgária nas próximas horas.

Em um comunicado, Gazprom afirmou que notificou a Bulgargaz, da Bulgária, e a PGNiG, da Polônia, sobre a "suspensão do fornecimento de gás a partir de 27 de abril e até que o pagamento seja feito em moeda russa".

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou em março que o país aceitaria apenas o pagamento pelo fornecimento de gás em rublo, em reposta às sanções ocidentais contra Moscou devido à guerra na Ucrânia.

O primeiro-ministro búlgaro destacou que no momento não prevê restrições ao consumo. "O governo está preparado para este tipo de cenário", disse. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco