Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

GEOPOLÍTICA

Alemanha muda política e anuncia envio de tanques à Ucrânia

Por: AFP

Publicado em: 26/04/2022 10:44

 (Foto: ANDRE PAIN / AFP)
Foto: ANDRE PAIN / AFP
O governo da Alemanha vai autorizar a entrega de tanques do tipo "Guepard" para a Ucrânia - informou uma fonte oficial nesta terça-feira (26), em uma mudança importante na prudente política de apoio militar de Berlim a Kiev durante a invasão russa.

"Decidimos que a Alemanha vai enviar tanques antiaéreos 'Gepard' para a Ucrânia", afirmou a ministra da Defesa, Christine Lambrecht, no início de uma reunião com os colegas de países ocidentais na base militar americana de Ramstein, no oeste do país.

Especializados em defesa aérea, os tanques procederiam dos depósitos da indústria de defesa alemã, e não das reservas limitadas do Exército. Não foram divulgados quantos veículos serão entregues.

Com a Rússia tentando controlar totalmente o sul da Ucrânia e a região do Donbass, a reunião em Ramstein com representantes de quase 40 países a convite dos Estados Unidos tenta reforçar a defesa da Ucrânia. Segundo o secretário de Defesa americano, Lloyd Austin, Kiev "pode vencer" a guerra, se receber equipamentos adequados.

O governo ucraniano pede, acima de tudo, artilharia pesada e blindados para tentar repelir as forças russas nas vastas planícies do sul e leste do país, mas o equipamento de fabricação russa que as forças ucranianas sabem usar é cada vez mais escasso.

Alguns países do leste da Europa que ainda têm este tipo de material estão enviando o equipamento para a Ucrânia - às vezes, em troca de armas americanas de nova geração.

A França já anunciou o envio de canhões "Caesar" com alcance de 40 quilômetros, e o Reino Unido doou mísseis antiaéreos "Starstreak" e veículos blindados.

O chefe de Governo da Alemanha, Olaf Scholz, foi questionado por vários países bálticos e da região central da Europa por sua recusa a enviar armas pesadas solicitadas pela Ucrânia.

Na Alemanha, o debate político aumentou nas últimas semanas, inclusive dentro da coalizão de governo. Nela, os Verdes e os liberais consideram insuficiente o apoio dado a Kiev e exigem que Scholz autorize o envio de material ofensivo, em especial veículos blindados.

As bancadas parlamentares dos três partidos no poder concordaram em pedir ao governo o envio deste tipo de armamento, segundo um projeto de moção na Bundestag consultado pela AFP.

Verdes, liberais e socialdemocratas também pedem que os soldados ucranianos que usarão o equipamento sejam treinados na Alemanha e em outros países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Como os estoques do Exército alemão são limitados, a ideia é que a Ucrânia apresente pedidos aos grupos industriais, e a Alemanha "pague", explicou a ministra Lambrecht.

Entre os 40 países convidados, estão os aliados europeus dos Estados Unidos e também outras nações distantes, como Austrália e Japão, que temem que uma vitória da Rússia na Ucrânia estabeleça um precedente e estimule as ambições territoriais da China.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco