Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

TRANSPLANTE

Transplante de coração de porco é avanço ainda incerto

Por: AFP

Publicado em: 12/01/2022 11:13

 (Foto: UNIVERSITY OF MARYLAND SCHOOL OF MEDICINE / AFP)
Foto: UNIVERSITY OF MARYLAND SCHOOL OF MEDICINE / AFP
O transplante de um coração de porco para um ser humano que foi anunciado nos Estados Unidos esta semana representa um avanço impressionante. Mas especialistas na França e no Reino Unido alertam que ainda é preciso comprovar sua eficácia a longo prazo. 

"Em si já é uma façanha", resumiu nesta quarta-feira(12) o anestesista francês François Kerbaul, diretor de transplantes da francesa Agence de la Biomédecine. 

A Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, anunciou na segunda-feira que uma equipe de cirurgiões conseguiu transplantar o coração de um porco em um paciente humano. 

A operação foi realizada na sexta-feira e mostrou pela primeira vez que o coração de um animal pode continuar funcionando dentro de um humano sem rejeição imediata. 

Outros xenotransplantes (de uma espécie para outra) foram realizados no passado, mas os pacientes morreram imediatamente.

A diferença no caso da universidade americana é que o porco doador era um animal geneticamente modificado para eliminar proteínas que poderiam ter causado a rejeição imediata do paciente receptor. 

"É um primeiro estágio, mas provavelmente as próximas semanas ou os próximos meses serão cruciais para nos dar perspectivas", disse Kerbaul. 

É esse intervalo que nos permitirá realmente saber até que ponto o órgão transplantado é aceito pelo corpo do paciente, um homem de 57 anos que por razões médicas não pôde receber um coração humano. 

O coração do porco foi escolhido por ter semelhanças com o dos humanos. Mas pode funcionar no organismo de um ser bípede, cuja mobilidade é muito superior à do porco de quatro patas? 

"O que vai contar será o médio e longo prazo", resumiu o cirurgião cardíaco britânico Francis Wells em declarações ao Science Media Center. 

"Neste momento não há elementos a este respeito e vamos acompanhar de perto a evolução deste corajoso paciente", acrescentou. 

"Talvez fosse um pouco cedo para anunciar algo assim para o mundo", disse ele.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo a ONU, 2021 foi um dos sete anos mais quentes da História
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
Grupo Diario de Pernambuco