Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

ESTADOS UNIDOS

Sobrinha de George Floyd leva tiro enquanto dormia na noite de ano-novo

Publicado em: 05/01/2022 20:16

 (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução
Uma menina de 4 anos, que teria sido identificada como sobrinha-neta de George Floyd, homem negro assassinado pela polícia em 2020, foi baleada enquanto dormia nas primeiras horas de 2022. Segunda a revista People, o tiroteio ocorreu pouco antes das 3 da madrugada do último sábado (1).

“O suspeito ou suspeitos dispararam vários tiros contra um apartamento no endereço acima quando quatro adultos e duas crianças estavam dentro do apartamento”, diz um comunicado da Divisão de Grandes Assaltos e Violência Familiar da cidade de Houston.

“Uma das crianças foi atingida no torso. Ela foi transportada em um veículo particular para um hospital da área, onde foi submetida a uma cirurgia e está atualmente em condição estável”, continua o comunicado. "No momento, não há descrição ou motivo do suspeito para o tiroteio”, informou a polícia.

O pai da menina Arianna, Derick Delane, contou ao canal local ABC13 que a criança gritou e avisou que tinha sido atingida. "Fiquei chocado ao ver o sangue e perceber que a minha filha tinha sido realmente atingida. Ela não sabia o que estava acontecendo, ela estava dormindo", contou ele. Arianna foi atingida no tórax e a bala ainda perfurou o seu pulmão e fígado e quebrou três costelas.

Até terça-feira (4), a polícia não tinha suspeitos ou informações sobre o que teria motivado o crime. O chefe da polícia de Houston, Troy Finner, disse que a investigação continua e se desculpou pela "demora" no atendimento do caso. "Peço que todos continuem rezando pela recuperação completa da criança e ajudem com informações que possam levar à prisão do suspeito ou suspeitos", disse em um comunicado.

Derick Delane afirma ter motivos para acreditar que a casa da família foi propositalmente alvejada e criticou o fato de a polícia só ter chegado ao local quatro horas depois. "Por que minha casa foi baleada? Minha filha não sabe. Não posso explicar isso a ela. Como pai, você deve proteger as crianças", lamentou ele.

Arianna participou de vários protestos com familiares contra a polícia após a morte do tio. O ex-policial Derek Chauvin foi condenado a 22,5 anos de prisão pelo assassinato de Floyd. O então policial se ajoelhou sobre o pescoço de Floyd durante quase nove minutos durante uma abordagem. A ação foi filmada por uma testemunha.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Zuri: 11 anos, multiinstrumentista, compositor e prodígio da música faz campanha para comprar violão
Bolsonaro cancela visita à Guiana devido à morte de sua mãe
Grupo Diario de Pernambuco