Diario de Pernambuco
Busca

LUTO

Morre, aos 15 anos, Adalia Rose, adolescente que sofria da doença de 'Benjamin Button'

Publicado em: 13/01/2022 22:11 | Atualizado em: 13/01/2022 22:23

 (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Foto: Reprodução/Redes sociais
Veio a óbito nesta quinta-feira (13), aos 15 anos de idade, a youtuber Adalia Rose Williams, que sofria da rara "doença de Benjamin Button", que possui esse nome em referência ao filme lançado em 2018, "O curioso caso de Benjamin Button" estrelado por Brad Pitt.

A confirmação da morte veio pela família de Adalia, que a fez uma homenagem nas redes sociais, utilizando uma foto da mesma e um texto na legenda. “Adalia Rose Williams está livre deste mundo. Ela entrou em silêncio e saiu em silêncio, mas a sua vida esteve longe disso. Ela tocou MILHÕES de pessoas e deixou a maior marca em todos que a conheceram. Ela não sente mais dor e agora está dançando ao som de todas as músicas que ama. Eu realmente gostaria que essa não fosse a nossa realidade, mas infelizmente é. Queremos agradecer a todos que a amaram e a apoiaram. Ela tocou em milhões de pessoas e deixou uma grande marca em todos os que a conheceram. Não sente mais dor e agora está a dançar ao som de todas as músicas que ama”, diz a publicação.

Quando tinha apenas três meses de vida, a jovem youtuber foi diagnosticada com a síndrome de Hutchinson-Gilford, popularmente conhecida como doença de "Benjamin Button". A mãe de Adalia, Natalia Pallante, disse que os médicos notaram que havia algo errado apenas nas quatro primeiras semanas de vida da menina.

Além de sofrer com o envelhecimento prematuro, Adalia também enfrentava a perda de cabelo, falta de gordura corporal, veias proeminentes, voz aguda e rigidez severa nas articulações. Preocupada com a falta de "crescimento" de Adalia, sua mãe também lembra como a "pele de sua barriga era muito apertada e com aparência diferente".

Adalia possuía um canal no youtube intitulado "Team Adalia Rose", que inicialmente era apenas uma brincadeira dela com sua mãe, porém o canal cresceu e aderiu muitos seguidores que apreciavam os vlogs e tutoriais de beleza da menina, e o relato de como era o dia a dia de uma pessoa possuindo uma doença tão rara. 

Ela conquistou mais de 2 milhões de seguidores e 200 milhões de visualizações e compartilhava tudo de sua rotina com seus fãs.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.