Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

CORRUPÇÃO

Dois principais colaboradores de Navalny são classificados como 'terroristas'

Por: AFP

Publicado em: 14/01/2022 08:23

 (Foto: JOHN THYS / AFP)
Foto: JOHN THYS / AFP
Os dois principais colaboradores do líder opositor russo preso Alexei Navalny foram incluídos, nesta sexta-feira (14), na lista de "terroristas e extremistas" do serviço russo de Inteligência financeira, o Rosfinmonitoring.

Exilados no exterior, Ivan Jdanov e Leonid Volkov eram responsáveis pelo Fundo de Combate à Corrupção (FBK) de Navalny e pela rede regional de sua organização, respectivamente, até esta ser proibida, em junho de 2021, por "extremismo".

Em irônica mensagem publicada na rede social Instagram, Jdanov, de 33 anos, dirigiu-se a Volkov, de 41, ao saber da decisão: "Parabéns, irmão". 

As organizações, às quais esses dois ativistas pertenciam, foram proibidas pela Justiça russa, no ano passado, sob acusação de "extremismo". A decisão levou ao exílio em massa de seus responsáveis. Praticamente todos que decidiram permanecer no país foram presos. 

Vítima de um envenenamento em agosto de 2020, pela qual responsabilizou o Kremlin, Navalny, de 45 anos, foi preso assim que voltou para a Rússia, em janeiro de 2021, depois de meses de tratamento e recuperação na Alemanha. Agora, cumpre uma pena de dois anos e meio por um caso de fraude. 

Também corre o risco de ser condenado por "extremismo", podendo continuar muitos anos atrás das grades.

Em dezembro passado, a emblemática ONG Memorial, pilar da defesa dos direitos humanos na Rússia, também foi proibida no país.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Objeto na Via Láctea como nada que os astrônomos já viram
Manhã na Clube: entrevistas com Dorgivânia Arraes (CRC-PE) e Fabi Soares, consultora de RH
Manhã na Clube: entrevistas com Augusto Coutinho (Solidariedade) e o psicólogo Carol Costa Júnior
Morre Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo
Grupo Diario de Pernambuco