Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

China demite dois funcionários do alto escalão de cidade atingida pela Covid-19

Por: AFP

Publicado em: 03/01/2022 12:29

 (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução
Os contágios de Covid-19 caíram na cidade chinesa de Xi'an, segundo dados oficiais divulgados nesta segunda-feira (3), enquanto as autoridades destituíram dois encarregados para "fortalecer" a luta contra a pandemia.

Xi'an, no norte da China e conhecido por seus Guerreiros de Terracota, tornou-se o último epicentro do coronavírus, obrigando o governo a confinar seus 13 milhões de habitantes.

A cidade registrou 90 novos casos de Covid-19 nesta segunda-feira, contra 122 no dia anterior. Desde 9 de dezembro, registrou mais de 1.600 infecções do vírus.

"Entramos em um estado geral de ataque", disse o líder provincial Liu Guozhong, em um comunicado oficial.

Xi'an anunciou no domingo que dois funcionários do alto escalão do Partido Comunista do distrito de Yanta foram destituídos de seus cargos, segundo a imprensa local, para “fortalecer o trabalho de prevenção e controle da pandemia”.

O órgão disciplinar chinês anunciou em dezembro que dezenas de funcionários foram punidos em todo o país por "rigor insuficiente na prevenção e controle do surto".

Pequim seguiu uma política de "tolerância zero", com severas restrições de fronteira e bloqueios direcionados desde o surgimento do vírus, mas a estratégia apresentou falhas pela proliferação de surtos recentes.

Habitantes de Xi'an disseram à imprensa local que tiveram dificuldade para comprar alimentos, apesar das autoridades chinesas insistirem que estão trabalhando para garantir o abastecimento.

Nesta segunda-feira, autoridades do município garantiram aos jornalistas que recursos foram enviados de áreas vizinhas. "O distrito de Yanta é uma área densamente povoada e ainda há uma lacuna entre o nosso trabalho e as necessidades das pessoas", disse o funcionário local Lu Dongguo.

A China relatou baixos níveis de contágio em comparação com outros países, mas nos últimos dias registrou níveis que o país não via desde março de 2020.

O aumento ocorre no momento em que Pequim se prepara para as Olimpíadas de Inverno em fevereiro.
TAGS: covid19 | demissão | china |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Papa recebeu como tapas os depoimentos de abusos no Canadá
Defesa de Brittney Griner alega falhas em provas apresentadas pela Rússia
Grupo Diario de Pernambuco