Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

DIPLOMACIA

Taiwan ameaça Nicarágua com ações legais por 'confiscar' sua embaixada

Por: AFP

Publicado em: 30/12/2021 12:33 | Atualizado em: 30/12/2021 12:41

 (Foto: AFP)
Foto: AFP
Taiwan ameaçou nesta quinta-feira (30) empreender ações legais contra a Nicarágua, país aliado até pouco tempo atrás, por "confiscar" sua embaixada no país centro-americano e planejar transferi-la para a China após mudar o reconhecimento diplomático de Taipei para Pequim. 

Segundo o Ministério das Relações Exteriores de Taiwan, o governo da Nicarágua "confiscou" a propriedade da antiga embaixada, que já havia sido vendida para a arquidiocese católica romana de Manágua, depois que os dois países cortaram relações diplomáticas no início deste mês. 

A China, que reivindica Taiwan como parte de seu território, aumentou a pressão para isolar a ilha a nível internacional. A mudança de postura de Manágua deixou Taipei com apenas 14 aliados diplomáticos a nível mundial. 

Taipei criticou o governo do presidente Daniel Ortega pelo seu plano de transferir a propriedade para Pequim que, por sua vez, considera a medida "um ato de justiça". 

"Taiwan empreenderá os procedimentos legais internacionais adequados para proteger sua propriedade diplomática e garantir que Nicarágua seja responsabilizada pelo seu ato, ilícito" do ponto de vista do direito internacional, afirmou o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado. 

O embargo "faz parte da intenção explícita e agressiva da China de anexar Taiwan, o que contradiz gravemente as normas internacionais e prejudica a paz e a estabilidade regionais", acrescentou.

A Nicarágua é o oitavo país a retirar seu reconhecimento de Taiwan desde que a presidente taiwanesa Tsai Ing-wen assumiu o cargo em 2016, em um contexto de tensão crescente com a China.

O Ministério da Defesa de Taiwan alertou que as tensões militares com a China estão no momento mais elevado em quatro décadas.

Neste ano, Taipéi registrou incursões de mais de 940 aviões militares chineses, em comparação com cerca de 380 incursões no ano passado.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo a ONU, 2021 foi um dos sete anos mais quentes da História
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
Grupo Diario de Pernambuco