Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Equador registra transmissão comunitária da variante ômicron

Por: AFP

Publicado em: 27/12/2021 19:44

 (Foto: Reprodução/Pixabay)
Foto: Reprodução/Pixabay
O Ministério da Saúde do Equador registrou nesta segunda-feira (26) a transmissão comunitária em todo o país da variante ômicron do coronavírus, após a detecção de novos casos no porto de Guayaquil, um dos primeiros focos da pandemia na América Latina.

"Em Guayaquil (sudoeste) houve três novos casos preocupantes da variante ômicron, o que significa que [a transmissão] já é comunitária", declarou o ministério em nota, acrescentando que há "um total de 24 (contágios) em todo o país".

Até o momento, foram identificados 18 casos de ômicron na província costeira de Guayas, cuja capital é Guayaquil, e seis na região andina de Pichincha, onde fica Quito. Além disso, o ministério investiga 27 outros casos suspeitos.

"Todos os casos, tanto confirmados como suspeitos, estão sob cerco epidemiológico", acrescentou o Ministério da Saúde.

De acordo com a pasta, há um "aumento significativo no número de casos positivos de Covid-19 na província de Guayas".

Diante do aumento de infectados, o município de Guayaquil decidiu restringir o funcionamento de bares e boates, proibiu festas de final de ano, vetou bailes em hotéis e salões de eventos e reduziu a capacidade dos estabelecimentos comerciais para 50%.

Guayaquil, com 2,7 milhões de habitantes, foi um dos primeiros focos da pandemia na América Latina. Entre março e abril do ano passado, os sistemas de saúde e fúnebre da cidade entraram em colapso, o que levou a pessoas mortas serem deixadas nas ruas.

O Equador implementou a vacinação obrigatória contra a Covid-19 a partir dos cinco anos de idade na sexta-feira. O país relata 542.960 casos de coronavírus (3.067 por 100.000 habitantes) e 33.650 mortes.

A nação andina, na qual vivem 17,7 milhões de pessoas, tornou-se o primeiro país latino-americano a exigir imunização contra o coronavírus de seus habitantes.

O presidente do Equador, Guillermo Lasso, descartou o confinamento da população diante da expansão da variante ômicron, detectada em novembro na África do Sul e transmitida com mais facilidade do que outras.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
ONG acusa Bolsonaro de ameaçar a democracia no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco