Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Cuba exigirá que viajantes completem o esquema vacinal contra a Covid

Por: AFP

Publicado em: 30/12/2021 19:55 | Atualizado em: 30/12/2021 18:42

 (Foto: THOMAS KIENZLE / AFP
)
Foto: THOMAS KIENZLE / AFP
Cuba anunciou nesta quinta-feira (30) que a partir de 5 de janeiro os viajantes que entrarem na ilha deverão comprovar que completaram o esquema de vacinação anticovid, como parte de um pacote de medidas para proteger o país do avanço da variante ômicron. 

Desde novembro, quando Cuba reabriu suas fronteiras, os turistas estrangeiros não vacinados podiam entrar no país com um teste PCR feito com 72 horas de antecedência. Agora "será obrigatório apresentar esquema de vacinação completo no ponto de entrada", além do PCR com "resultado negativo" realizado 72 horas antes", afirmou o Ministério da Saúde (Minsap) em seu site. 

A nota especificou que crianças menores de 12 anos e adultos que, por motivos médicos comprovados, não possam ser vacinados 'não necessitarão do esquema vacinal completo'. 

As novas regras se somam às que o Minsap havia adotado no final de novembro, quando determinou uma quarentena de uma semana para viajantes de oito países africanos (África do Sul, Lesoto, Botsuana, Zimbábue, Moçambique, Namíbia, Malauí e Eswatini ou Suazilândia), após o aparecimento da ômicron.

Desde então, os viajantes desses países passam por um teste de PCR na chegada a Cuba e outro no sétimo dia de quarentena e, se negativo, podem sair no oitavo dia. 

Medida semelhante agora será aplicada aos estudantes, técnicos e colaboradores estrangeiros que chegam ao país, além dos cubanos residentes na ilha que o fazem sem o esquema completo de vacinação. 

O Minsap também anunciou que não haverá atividades que gerem multidões durante as festividades de final de ano. 

Com suas três vacinas nacionais - ainda não reconhecidas pela OMS - Cuba conseguiu superar o momento mais crítico da pandemia registrado entre julho e setembro. 

A ilha, com 11,2 milhões de habitantes, acumula 965.571 infecções e 8.322 mortes. 

Segundo informações do Minsap, até o momento um total de 9,6 milhões de cubanos completaram seu esquema de vacinação, o que equivale a 91% da população imunizada. 

Diante do aumento das infecções e com 44 casos de ômicron detectados até a última segunda-feira, Cuba acelera o reforço que começou neste mês. Estas doses foram aplicadas a mais de um milhão de pessoas.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com André de Paula (PSD), Eduardo Cavalcanti e Epitacio Rolim
OMS: é possível encerrar fase aguda da pandemia este ano
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras (PT), Frederico Menezes e Marlon Malassa
Zuri: 11 anos, multiinstrumentista, compositor e prodígio da música faz campanha para comprar violão
Grupo Diario de Pernambuco