Diario de Pernambuco
Busca

PANDEMIA

Autoridades sanitárias dos EUA recomendam evitar viagens de cruzeiro, mesmo os vacinados

Por: AFP

Publicado em: 30/12/2021 20:19

 (Foto: CHANDAN KHANNA / AFP
)
Foto: CHANDAN KHANNA / AFP
As autoridades de saúde dos Estados Unidos pediram nesta quinta-feira (30) que a população evite viagens de cruzeiro, mesmo quem estiver vacinado, citando um recente aumento nos casos de Covid-19 desde a identificação da variante ômicron. 

"Evite viagens em cruzeiros, independentemente do estado de vacinação", pedia uma postagem no site dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, que atualizou o alerta de viagens em cruzeiros para o nível 4, o mais alto em sua escala para Covid-19. 

"Mesmo os viajantes totalmente vacinados podem correr o risco de contrair e espalhar as variantes da Covid-19", justificou. 

Entre 15 e 29 de dezembro, 5.013 casos foram relatados ao CDC em águas dos EUA, 31 vezes o nível das duas semanas anteriores, de acordo com um e-mail de um porta-voz do CDC.

A agência recomenda medidas de mitigação que incluem vacinar e reforçar as doses, usar máscara em ambientes fechados e fazer o teste antes de reuniões. 

“O vírus que causa a Covid-19 se espalha facilmente entre pessoas em espaços confinados a bordo de navios, e a chance de contrair Covid-19 em navios de cruzeiro é muito alta, mesmo se você estiver totalmente vacinado e tiver recebido uma dose de reforço da vacina", disse o CDC. 

O aumento de casos relacionados com a variante ômicron altamente transmissível colocou novos desafios para a indústria de cruzeiros, que retomou o serviço nos Estados Unidos neste verão depois de ficar praticamente inativa por mais de um ano. 

Nesta quinta-feira, a empresa Royal Caribbean alterou ou cancelou 16 destinos de 331 devido ao aumento de casos de Covid. 

As ações da Royal Caribbean caíram 0,2% no pregão da tarde. As ações da Carnival caíram 0,6%, enquanto as da Norwegian Cruise Line caíram 1,5%.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.