Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

BUSCAS

Iate desaparece com tripulação no mar do Caribe após levar ajuda ao Haiti

Por: AFP

Publicado em: 03/10/2021 08:40

Foto ilustrativa de embarcação (Foto: Munir Uz zaman / AFP)
Foto ilustrativa de embarcação (Foto: Munir Uz zaman / AFP)
Um iate com quatro tripulantes - dois argentinos, um cubano e um mexicano - desapareceu no mar do Caribe enquanto voltava após levar ajuda humanitária ao Haiti, e uma intensa busca está sendo realizada, confirmou neste sábado (2) um amigo dos desaparecidos e o governo da Argentina.

A embarcação "M.O.I. Guadalupe", de 83 pés e com bandeira panamenha, partiu em 15 de setembro de Puerto Aventuras, na Riviera Maya, estado mexicano de Quintana Roo, com destino ao Haiti para transportar quatro toneladas de alimentos e medicamentos.

Os tripulantes são os argentinos Carlos Eduardo Juárez (43 anos), dono do barco, e Renzo Spasiano (20); o mexicano Martín Vega Argaez (44) e o cubano Denis Manuel Fernández Díaz (46).

Ariel Ramírez, amigo e coordenador de um esforço privado de buscas, disse à AFP que eles passaram vários dias no Haiti por questões alfandegárias. Em 28 de setembro, o iate partiu para o México e a tripulação fez uma parada na Jamaica para reabastecer o combustível.

Sua chegada estava prevista para as 11h locais do dia 29. No entanto, a comunicação foi perdida quando a embarcação estava a 130 milhas náuticas da ilha de Cozumel. Essa foi a última localização registrada. 

“A partir do meio-dia do dia 29, ao ver que não chegavam, começamos a procurá-los e a pedir apoio”, contou Ramírez. O iate tinha uma balsa de emergência e uma lancha. Por enquanto, descartam naufrágio, pois durante sobrevoos não identificaram nada flutuando.

Ramírez disse que até o momento não receberam apoio da Secretaria da Marinha do México (Semar). Porém, a chancelaria argentina informou neste sábado que seu consulado no balneário de Playa del Carmen está trabalhando desde quarta-feira em colaboração com a Semar e a Capitania do Porto de Cozumel para localizar o barco.

“A Embaixada da Argentina em Cuba também está em contato permanente com a Guarda Costeira cubana, sem ter recebido até o momento relatos de avistamentos”, acrescentou a chancelaria em nota.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Grupo Diario de Pernambuco