Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

MEIO-AMBIENTE

Califórnia se apressa para conter vazamento de petróleo

Por: AFP

Publicado em: 04/10/2021 13:33

 (Foto: David McNew/AFP)
Foto: David McNew/AFP
Autoridades da Califórnia e equipes de emergência estão trabalhando, nesta segunda-feira (4), para conter os danos de um grande vazamento de óleo em alto-mar, chamado de "catástrofe ambiental" pela cidade de Huntington Beach.

Praias em um trecho de 24 km da costa ao sul de Los Angeles foram fechadas, de Huntington Beach a Laguna Beach, disseram autoridades municipais, enquanto equipes de emergência se esforçam para limpar um dos maiores vazamentos da Califórnia em décadas.

As autoridades suspenderam a pesca na área afetada. Alguns dos animais selvagens morreram devido ao derramamento de 480.000 litros de óleo cru de pós-produção, que começou a vazar na manhã de sábado de um oleoduto conectado a uma plataforma petrolífera offshore, de acordo com as autoridades.

A Guarda Costeira americana, que coordena a resposta, disse na manhã de segunda-feira que limpou 3% da mancha de óleo, estimada em 10 quilômetros de extensão, e que cerca de 1,8 quilômetros de barreiras foram implantadas para conter o avanço do petróleo.

"Infelizmente, estamos começando a ver peixes e pássaros cobertos de petróleo ao longo de nossa costa", inclusive em áreas úmidas protegidas, disseram as autoridades de Huntington Beach em um comunicado no domingo.

A cidade, de cerca de 200.000 habitantes, disse que a empresa responsável pelo vazamento é a Beta Offshore, uma subsidiária californiana da Amplify Energy Corp.

“Vamos trabalhar para garantir que a Amplify Energy Corporation faça todo o possível para retificar esta catástrofe ambiental”, disseram as autoridades locais.

A Amplify Energy disse em um comunicado na segunda-feira que "como medida de precaução, todas as operações de oleoduto e produção da empresa no campo Beta foram fechadas".

O vazamento levou o senador da Califórnia Alex Padilla a insistir em seu pedido para encerrar as perfurações petrolíferas em alto mar.

"Vimos repetidamente como os derramamentos de óleo em alto mar são prejudiciais para nossos ecossistemas costeiros, assim como para nossa economia", ele tuitou.

"Temos o poder de prevenir futuros derramamentos".

Em uma coletiva de imprensa no domingo à tarde, as autoridades alertaram os moradores para não tocar ou tentar salvar qualquer vida selvagem, mas chamar as autoridades locais para alertá-los sobre os animais afetados pelo petróleo.

"Isso é simplesmente devastador para nossa vida marinha, nosso habitat, nossa economia, toda a nossa comunidade", disse a supervisora do condado de Orange, Katrina Foley, na MSNBC no domingo.

"Nosso habitat natural, que passamos décadas construindo e criando, é danificado em um dia".

Foley disse que foi informada de que os primeiros socorros haviam tapado o oleoduto e trabalhavam para consertá-lo, mas ainda havia vazamento de óleo no domingo.

O vazamento teve origem perto da plataforma Elly, construída em 1980, e uma das 23 plataformas de perfuração de petróleo e gás erguidas em águas federais da Califórnia, relatou o Los Angeles Times.

As autoridades do condado de Orange alertaram que as praias afetadas podem ficar fechadas por semanas ou meses.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Sileno Guedes e com a nutricionista Joyce Alencastro
CPI da Pandemia chega ao final com homenagens às vítimas da Covid
Grupo Diario de Pernambuco