Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

ESPANHA

Atleta espanhola é diagnosticada com 'doença homossexual' por ginecologista

Publicado em: 08/10/2021 18:33

 (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Foto: Reprodução/Redes sociais
Alba Aragón, atleta de nacionalidade espanhola, levou um grande susto após uma visita ao consultório médico, na última segunda-feira (4). A goleira do time CAP Ciudad, de Murcia, da Espanha, recebeu do ginecologista um diagnóstico de que ela teria "doença homossexual".

A jovem de 19 anos foi ao Hospital Universitário Reina Sofia, em Córdoba, na Espanha, porque notou uma irregularidade em seu ciclo menstrual. Durante a consulta com o médico, ela comentou sobre orientação sexual.

Em entrevista a um portal de notícias, Alba afirma que achou importante falar sobre isso com o médico. "Disse-lhe que era homossexual porque achei que era relevante para os exames que ia fazer. Eu gosto de mulheres desde os 15 anos e não tenho vergonha de o dizer."

Apesar de ter aceitado que essa informação fosse colocada em sua ficha, ela se assustou quando viu que sua orientação sexual foi classificada como uma doença. O fato foi denunciado ao hospital que respondeu em nota. "Lamentamos profundamente o erro cometido ao coletar os dados no relatório clínico do ginecologista que tratou a paciente", diz o comunicado.

Segundo familiares, a atleta apresentará ainda uma denúncia formal contra homofobia. O episódio repercutiu no país. O time de futebol ao qual ela faz parte lamentou o ocorrido e manifestou apoio à jogadora.

“Apoiamos incondicionalmente a jogadora em seu corajoso ato de denúncia”, informa a publicação nas redes sociais.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Sileno Guedes e com a nutricionista Joyce Alencastro
CPI da Pandemia chega ao final com homenagens às vítimas da Covid
Manhã na Clube: ex-ministro Roberto Freire, dr. Cláudio Falcão e o advogado Pedro Avelino
Grupo Diario de Pernambuco