Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

ÁFRICA DO SUL

África do Sul celebra os 90 anos de Desmond Tutu, herói do Apartheid

Por: AFP

Publicado em: 07/10/2021 09:44

 (Foto: RODGER BOSCH / AFP)
Foto: RODGER BOSCH / AFP
O pequeno homem com seu traje de arcebispo tem uma aura e um sorriso que atravessaram as fronteiras da África do Sul: Desmond Tutu, herói da luta contra o Apartheid e vencedor do Prêmio Nobel da Paz, completa 90 anos, nesta quinta-feira (7), com celebrações na Cidade do Cabo.

De cadeira de rodas, o primeiro arcebispo anglicano negro do país chegou pouco antes do meio-dia, acompanhado da esposa, Leah, à catedral de São Jorge, onde pregou durante muito tempo.

A cerimônia começou com o tradicional "Parabéns a Você", entoado por toda congregação.

A Fundação Tutu organizará durante o dia uma conferência on-line com o dalai lama; a ex-presidente da Irlanda Mary Robinson; a ativista dos direitos humanos Graça Machel; e a ex-mediadora sul-africana Thuli Madonsela, que denunciou a corrupção de Estado.

Ao destacar sua "honestidade, integridade e coragem", o presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, elogiou Tutu em um comunicado: "Durante quase três décadas, você tem sido a voz da consciência, nos guiando e incentivando a fazer o melhor por nosso povo".

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, destacou a "coragem e clareza moral" do religioso, qualidades que disse terem-no inspirado como político.

"O arcebispo é um ser humano extraordinário", declarou Sello Hatang, diretor da Fundação Nelson Mandela, enquanto o famoso chargista da imprensa sul-africana Zapiro expressou os "melhores desejos" no Twitter.

"Uma chuva de amor e de bons desejos por parte de indivíduos e organizações de todo mundo se derrama sobre a Cidade do Cabo às vésperas do 90º aniversário do arcebispo Desmond Tutu", agradeceu a Fundação Tutu, em um comunicado publicado anteriormente.

Nas redes sociais, surgiram muitas mensagens de parabéns. O famoso vídeo de Desmond Tutu na Índia, dançando com o dalai lama quando este último completou 80 anos, foi muito compartilhado.

Nação arco-íris
Voz dos sul-africanos negros na luta contra o regime racista branco, que foi expulso do poder pela democracia há quase 30 anos, Desmond Tutu falou pouco em público nos últimos tempos.

O idoso luta contra um câncer de próstata há mais de 20 anos e foi hospitalizado em 2019 por uma infecção.

Aposentado desde 2010, sua última aparição pública aconteceu em maio, quando foi vacinado contra a Covid-19. De cadeira de rodas, ele sorriu e acenou, mas não falou com os jornalistas.

Incansável defensor dos direitos humanos, Desmond Tutu é uma pessoa próxima do ícone Nelson Mandela, primeiro presidente negro da África do Sul. Recebeu o Nobel da Paz em 1984 por seu compromisso contra o Apartheid, abolido em 1994.

A influência de Tutu nas instituições anglicanas levou a um processo de reconciliação. Ele batizou seu país como nome de "nação arco-íris", profundamente convencido de que a experiência sul-africana poderia ajudar o restante do mundo a compreender como superar os conflitos.

Sua obsessão pelo perdão é, no entanto, criticada por uma nova geração de sul-africanos. Para eles, a população negra fez muitas concessões na transição para a democracia e não exigiu uma prestação de contas suficiente.

Ainda assim, todos parecem reconhecer o trabalho de Tutu, que seguiu denunciando falhas e injustiças. Atacou a homofobia, desafiou Mandela sobre a generosidade do salário de seus ministros e criticou, de maneira veemente, a corrupção durante a presidência de Jacob Zuma.

Em 2013, prometeu que não votaria mais no partido Congresso Nacional Africano (CNA), partido no poder, ao denunciar a corrupção endêmica, o estado das escolas públicas e a pobreza persistente.
TAGS: tutu | arcebispo | apartheid |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morreu James Michael Tyler, o Gunther de Friends
Manhã na Clube: entrevistas com Alberes Lopes, Antônio César Cruz e Almir Reis
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Grupo Diario de Pernambuco