Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Los Angeles impõe vacinação anticovid obrigatória para estudantes maiores de 12 anos

Por: AFP

Publicado em: 09/09/2021 21:17

 (Foto: Patrick T. FALLON / AFP
)
Foto: Patrick T. FALLON / AFP
Todos os estudantes maiores de 12 anos das escolas públicas de Los Angeles deverão estar vacinados contra a Covid-19 até o fim do ano, decidiu nesta quinta-feira (9) o distrito escolar da cidade californiana.

A medida, decidida em votação, pode abrir precedente por ser a primeira do tipo imposta por um distrito escolar dos Estados Unidos, que enfrenta um aumento no número de infecções, impulsionadas principalmente pela variante Delta do coronavírus.

Todos os adolescentes com mais de 12 anos em aulas presenciais nas escolas públicas do distrito terão até 21 de novembro para receber a primeira dose do imunizante, e até 19 de dezembro para a segunda.

"A vacina é segura, eficaz e é a melhor maneira de manter nossos alunos protegidos contra o vírus", tuitou Kelly Gonez, presidente do conselho do distrito escolar, minutos após a votação.

Todos os alunos com mais de 12 anos que frequentam aulas presenciais devem estar vacinados até 10 de janeiro de 2022, destacou o distrito escolar em um comunicado.

“Estamos exigindo essas vacinas porque continuamos a priorizar a saúde e a segurança de nossos alunos e funcionários”, explicou o membro do conselho distrital George J. McKenna III, citado no texto, acrescentando que, na semana passada, mais de 250.000 crianças foram diagnosticadas com Covid-19.

Cerca de 600.000 alunos estão matriculados em escolas públicas no distrito de Los Angeles, uma cidade na costa oeste do país com quase 4 milhões de habitantes.

O distrito já havia exigido que as crianças fossem testadas regularmente, bem como o uso de máscaras em espaços abertos e fechados. Professores e outros funcionários devem ser vacinados.

Cerca de 58% dos adolescentes entre 12 e 18 anos nos Estados Unidos foram inoculados com pelo menos uma dose.

A decisão de Los Angeles vem logo após o presidente Joe Biden ordenar a vacinação ou testes semanais em todas as empresas com mais de 100 funcionários, como parte do plano para lidar com a pandemia.

Vacinas, máscaras e outras medidas de controle contra a Covid-19 se tornaram o centro de um debate político nos Estados Unidos.

Os estados e condados onde governa o Partido Republicano resistem à imposição de regras recomendadas pelos médicos, argumentando que elas interferem nas liberdades pessoais.

A implementação de um programa de imunização abrangente e gratuito foi considerada fundamental para reduzir novos casos de coronavírus, uma doença responsável por mais de 650.000 mortes e mais de 40 milhões de infecções nos Estados Unidos.

Mas o surgimento da variante Delta, altamente contagiosa, ameaça essa evolução, com novo aumento de casos, principalmente onde a vacinação teve baixa adesão.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Tudo pronto para o lançamento da primeira viagem espacial para turistas
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Sérvio Fidney e Ana Holanda
Grupo Diario de Pernambuco