Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Covid-19 causou a maior redução na expectativa de vida já vista desde a 2ª Guerra Mundial

Publicado em: 28/09/2021 07:24

 (Foto: Angela Weiss - 4/1/21)
Foto: Angela Weiss - 4/1/21
A pandemia da Covid-19 causou a maior redução na expectativa de vida já registrada desde a Segunda Guerra Mundial, mostra um estudo britânico. Os pesquisadores chegaram a essa conclusão ao avaliar dados de 29 países, incluindo grande parte da Europa, os Estados Unidos e o Chile. Fazem parte da análise nações que publicaram registros oficiais de óbitos em 2020 de forma que pudessem ser investigados detalhadamente, o que excluiu o Brasil da lista, segundo os autores. Os detalhes do trabalho foram apresentados na última edição da revista especializada Journal of Epidemiology e indicam que os óbitos em decorrência da infecção pelo novo coronavírus são os principais responsáveis por esse fenômeno.

A expectativa de vida se refere à idade média que um indivíduo viverá levando em consideração as taxas de mortalidade da região em que vive. Em média, esse referencial caiu em 2020 para mais de seis meses, em comparação aos dados de 2019, em 22 dos 29 países avaliados. “Para os da Europa Ocidental, como Espanha, Inglaterra e País de Gales, Itália, Bélgica, entre outros, a última vez que esses declínios de grande magnitude foram observados em um único ano foi durante a Segunda Guerra Mundial”, relata, em comunicado, José Manuel Aburto, um dos autores do estudo e pesquisador da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Os deficits mais consideráveis foram registrados em homens de 15 países. Esses perderam ao menos um ano de vida. No caso das mulheres, esse impacto foi registrado em 11 territórios. Há casos em que essa taxa significativamente foi maior. Nos Estados Unidos, com o maior impacto constatado, a expectativa de vida do sexo masculino sofreu queda de 2,2 anos em 2020, em relação a 2019. Os lituanos vêm em seguida, com redução de 1,7 ano. “Esse cenário dos Estados Unidos pode ser parcialmente explicado pelo notável aumento na mortalidade em idades ativas em 2020. Nesse país, o aumento na mortalidade de pessoas com menos de 60 anos foi expressivo”, enfatiza Ridhi Kashyap, também autor do estudo e pesquisador da instituição britânica.

A análise mostrou, também, que a maioria das reduções na expectativa de vida foi atribuída às mortes registradas oficialmente por Covid-19. “Embora saibamos que há vários problemas relacionados à contagem de mortes pelo novo coronavírus, como testes inadequados ou classificação incorreta, o fato é que nossos resultados destacam um impacto grande que é diretamente atribuível a essa enfermidade e demonstra como a pandemia foi um choque devastador para muitos países”, enfatizam os autores, que planejam dar continuidade à análise. “Pedimos urgentemente a publicação e a disponibilidade de mais dados detalhados de uma ampla gama de países, incluindo muitos de baixa e média renda, para melhor compreender os impactos da pandemia globalmente”, apelam.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Sileno Guedes e com a nutricionista Joyce Alencastro
Grupo Diario de Pernambuco