Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

COVID-19

Uruguai permite festas e shows em meio à desaceleração da pandemia

Por: AFP

Publicado em: 05/07/2021 18:22

 (O Uruguai atingiu 50% de sua população totalmente vacinada nesta segunda-feira, enquanto outros 15% receberam a primeira dose de CoronaVac, Pfizer ou AstraZeneca. Foto: Reprodução/Pixabay)
O Uruguai atingiu 50% de sua população totalmente vacinada nesta segunda-feira, enquanto outros 15% receberam a primeira dose de CoronaVac, Pfizer ou AstraZeneca. Foto: Reprodução/Pixabay
Eventos sociais, festas e shows públicos foram permitidos nesta segunda-feira (5) no Uruguai, que ultrapassa a metade de sua população totalmente vacinada e onde os números da pandemia mostram uma clara desaceleração.

“Espetáculos públicos, festas e eventos sociais de características semelhantes estão habilitados a partir de 5 de julho de 2021”, afirma o decreto assinado pelo presidente Luis Lacalle Pou e pelo Conselho de Ministros. O documento também autoriza a abertura de praças de alimentação em estabelecimentos comerciais e a prática de esportes amadores. Já as salas de cinema estão disponíveis em 16 dos 19 departamentos (províncias) do país. Em Maldonado, Canelones e Montevidéu - os mais populosos - poderão ser reabertos a partir de 15 de julho.

O decreto, emitido em 25 de junho, leva em consideração a melhora nos índices da pandemia da Covid-19 nas últimas semanas, em que o país apresenta queda acentuada nas infecções e mortes diárias, assim como casos ativos e pessoas internadas em terapia intensiva.

A melhora é explicada pelo ritmo intenso da campanha de vacinação, iniciada no dia 1º de março, em um país que nunca decretou confinamentos ou toque de recolher obrigatório para seus habitantes.

O Uruguai atingiu 50% de sua população totalmente vacinada nesta segunda-feira, enquanto outros 15% receberam a primeira dose de CoronaVac, Pfizer ou AstraZeneca.

Apenas 6,1% dos que se inscreveram para a imunização ainda esperam para receber uma dose.

O alto percentual de vacinados se soma à imunidade natural alcançada pelos moradores após os elevados números de infecções atingidos principalmente nos meses de abril e maio, quando o país vivia seu pior momento de saúde.

A pequena nação sul-americana de 3,5 milhões de habitantes registrou 372.709 casos e 5.689 mortes pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Até domingo, eram 11.600 casos ativos, um terço do pico alcançado no final de maio, quando contava com 36.121 pessoas portadoras da doença.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Bolsonaro investigado: Não aceitarei intimidação
Manhã na Clube: entrevistas com prefeito João Neto (PL), dra Tamires Sales e advogado Rômulo Saraiva
Manhã na Clube: entrevistas com Chico Kiko, Diego Pascaretta e Rômulo Saraiva
Domitila, artivista e recifense que está entre as selecionadas do Miss Alemanha 2021
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco