Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Especialistas dos EUA alertam que pessoas não vacinadas são fábricas de variantes

Publicado em: 06/07/2021 14:46

 (Johannes Eisele / AFP)
Johannes Eisele / AFP
De acordo com a reportagem veiculada na emissora CNN International, os acadêmicos entrevistados pelo canal afirmaram que o potencial de o novo coronavírus se espalhar e evoluir para uma versão mais perigosa para as pessoas aumenta quanto maior for à população não vacinada. Os especialistas disseram que além de arriscarem sua própria saúde, as pessoas não vacinadas são um risco para as outras pessoas, muito devido a serem fontes de novas variantes do coronavírus. "Pessoas não vacinadas são fábricas de variantes potenciais. Quanto mais pessoas não vacinadas houver, mais oportunidades para o vírus se multiplicar. Quando ele se multiplica, ele se modifica, e pode lançar uma mutação da variante que é ainda mais grave", garante o Dr. William Schaffner, professor da Divisão de Doenças Infecciosas no Centro Médico da Universidade Vanderbilt (EUA).

O microbiologista e imunologista Andrew Pekosz, da Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg (EUA) também acrescentou que devido à propriedade dos vírus em ter mutações, com algumas mudanças oferecendo vantagens em se replicar, transmitir ou poder infectar hospedeiros muito diferentes, eles têm maior probabilidade em permanecer e se expandir na população, dificultando sua erradicação, até se poderem tornar disseminados o suficiente para se tornarem uma variante. "Cada vez que o vírus muda, isso dá ao vírus uma plataforma diferente para acrescentar mais mutações. Agora temos vírus que se espalham com mais eficiência.", explicou Pekosz.

Em relação a exemplos de mutações que se disseminaram e se tornaram variantes estão incluídas as cepas do Reino Unido, Índia, Brasil e duas nos Estados Unidos. Uma se baseou na D614G, que evoluiu na Europa no verão de 2020 e se espalhou pelo mundo afora, substituindo na prática a versão vinda da China desde o fim de 2019 e início de 2020. Atualmente o mundo enfrenta uma variante mais transmissível da Índia, conhecida como Delta, que já está presente em inúmeros países. "Quanto mais permitirmos que o vírus se propague, mais oportunidades o vírus terá de mudar", declarou recentemente a Organização Mundial da Saúde.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com prefeito João Neto (PL), dra Tamires Sales e advogado Rômulo Saraiva
Manhã na Clube: entrevistas com Chico Kiko, Diego Pascaretta e Rômulo Saraiva
Domitila, artivista e recifense que está entre as selecionadas do Miss Alemanha 2021
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco