Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

ACIDENTE

Deslizamento no Japão deixa quatro mortos e ao menos 64 desaparecidos

Por: AFP

Publicado em: 05/07/2021 18:31

 (Foto: STR / JIJI PRESS / AFP)
Foto: STR / JIJI PRESS / AFP
O gigantesco deslizamento de terra ocorrido no sábado (3) na cidade costeira de Atami, no centro do Japão, deixou quatro mortos e pelo menos 64 desaparecidos - informaram as autoridades nesta segunda-feira (5), em um novo balanço provisório.

Ao longo do dia, soldados e socorristas, com a ajuda de máquinas, retiravam montanhas de escombros e abriam passagem em meio à lama, em uma busca por sobreviventes cada vez mais desesperada.

As operações de resgate foram suspensas ao anoitecer e retomadas às 6h de terça-feira (6), no horário local.

Até o momento, foram encontrados os corpos de quatro vítimas, mas as autoridades locais permanecem sem notícias de dezenas de pessoas que estariam na região acidentada antes da catástrofe.

"Atualmente, ao menos 64 pessoas estão sendo procuradas", declarou à AFP o porta-voz da gestão de catástrofes em Atami, Yuta Hata.

As autoridades publicaram uma lista com os nomes, na esperança de obter informações a respeito. É possível que algumas não residam mais no local, embora seus nomes ainda estejam inscritos no registro de moradores.

"O governo nacional, ao lado das autoridades nacionais, vai determinar quantas pessoas estão desaparecidas", declarou o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, 

As equipes de resgate "estão fazendo todo possível para salvar o maior número de pessoas, o mais rápido possível", acrescentou.

- Paisagem desolada -
Quase 130 casas e outros edifícios foram destruídos, ou danificados, no deslizamento de terra, que atingiu uma zona residencial de Atami na manhã de sábado. O que se vê agora é um cenário desolador de destruição.

Atami, uma cidade balneária na encosta de uma montanha, 90 km ao sudoeste de Tóquio, registrou 313 mm de chuva em 48 horas na sexta-feira e sábado. A média de julho nos últimos anos é 242 mm.

As fortes chuvas devem continuar nesta segunda-feira no município de Shizuoka, onde fica Atami, assim como em outras áreas do Japão, informou a agência meteorológica nacional, que advertiu para a possibilidade de mais deslizamentos de terra.

Nesta segunda-feira, foram emitidas ordens de evacuação não obrigatórias para 35.700 pessoas no país, principalmente no município de Shizuoka.

Grande parte do Japão está em plena temporada de chuvas, o que provoca inundações e deslizamentos de terra.

De acordo com os cientistas, o fenômeno é agravado pela mudança climática, pois a atmosfera mais quente retém mais água e aumenta o risco e a intensidade das chuvas extremas.

Nos últimos anos, o país enfrentou várias inundações recordes, com deslizamentos de terra. Em diversos casos, registrou-se um elevado número de vítimas.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com o médico geriatra Marcelo Cabral
Apesar dos protestos, começa a Olimpíada de Tóquio
Manhã na Clube: entrevista com o Presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP)
Em busca por vestígios de vida em Marte
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco