Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Decreto argentino facilita negociações para adquirir vacinas da Pfizer

Por: AFP

Publicado em: 02/07/2021 20:19

 (Foto: Patrick T. Fallon/AFP
)
Foto: Patrick T. Fallon/AFP
O presidente argentino, Alberto Fernández, assinou nesta sexta-feira (2) um decreto que abre caminho para negociações de fornecimento de vacinas contra a Covid-19 da Pfizer e outros laboratórios, informaram fontes do governo. 

"O decreto visa a adquirir vacinas pediátricas e ampliar o espectro para o plano de vacinação", explicou Vilma Ibarra, secretária jurídica e técnica da nação, em entrevista coletiva. Assim, procurou-se "conciliar as necessidades dos laboratórios com os interesses da nação", e foi elaborado após negociações difíceis com os laboratórios, indicou a funcionária. 

O decreto altera a atual lei que regulamenta a aquisição de vacinas contra a Covid. Também cria "um fundo de reparação para responder com indenização no caso de uma pessoa ser prejudicada por uma vacina", explicou Vilma, especificando que o decreto servirá para simplificar as contratações junto a todos os laboratórios, e deve destravar as negociações para o fornecimento de vacinas contra a Covid da Pfizer.

"Havia uma impossibilidade de contratação (da Pfizer) diante do marco da lei que o Congresso aprovou", explicou Vilma em entrevista coletiva com a ministra da Saúde, Carla Vizzotti.  A partir do decreto, "queremos avançar o quanto antes nos contratos que podem ser assinados", disse. 

A ministra da Saúde esclareceu que, "na Argentina, não há nenhuma vacina pediátrica aprovada", embora tenha destacado que vários laboratórios com os quais a Argentina já tem contratos estão realizando estudos envolvendo adolescentes. "Esperamos ter informações para crianças e adolescentes a curto prazo", ressaltou Carla Vizzotti. 

A Argentina tem acordos com o laboratório russo Gamaleya, com a Universidade de Oxford, o Serum Institute of India e o Beijing Institut. Nas últimas semanas, acelerou seu plano de vacinação, em que 13 milhões de pessoas receberam uma dose e outros 4,2 milhões, duas doses.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Homem com granada mobiliza polícia de Kiev
Manhã na Clube: entrevistas com Eduardo Leite (PSDB),  Sérgio Montenegro e Joaquim Francisco
Bolsonaro investigado: Não aceitarei intimidação
Manhã na Clube: entrevistas com prefeito João Neto (PL), dra Tamires Sales e advogado Rômulo Saraiva
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco