Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Australianos enfrentam "Jogos Vorazes" da vacinação, afirma secretário de Saúde

Por: AFP

Publicado em: 05/07/2021 08:31

 (Foto: TREVOR COLLENS / AFP)
Foto: TREVOR COLLENS / AFP
Sydney, Austrália - Conseguir uma vacina na Austrália é como enfrentar os "Jogos Vorazes", admitiu nesta segunda-feira (5/7) o secretário de Saúde do estado de Nova Gales do Sul, no momento em que o país enfrenta dificuldades de entregas de fármacos e uma alta de casos de Covid-19.

A falta de vacinas provocou cenas de pânico entre os moradores que buscam uma dose, afirmou Brad Hazzard, que coordena a pasta da Saúde do populoso estado de Nova Gales do Sul. "Quase parece os 'Jogos Vorazes', com as pessoas em busca das vacinas", declarou a respeito dos moradores desesperados que comparecem em grande número aos centros de imunização ou ligam frequentemente para os hospitais com a esperança de conseguir um agendamento.

Jogos vorazes é uma história ambientada em um futuro distópico onde jovens são escolhidos para participar em uma batalha anual até a morte. Os livros e filmes têm grande sucesso.

Apenas 7% dos 25 milhões de australianos foram completamente vacinados contra a Covid-19, uma das menores taxas em um país desenvolvido. O governo conservador do país apostou na vacina do laboratório AstraZeneca e no desenvolvimento de uma vacina local, que fracassou na fase de testes.

Muitos australianos, no entanto, rejeitam a vacina da AstraZeneca, que agora é recomendada a pessoas com mais de 60 anos, e buscam agendamentos para receber o fármaco da Pfizer. Mas o esforço do governo para obter mais doses da Pfizer ou de outros laboratórios foi afetado por decisões tardias nos pedidos e pela escassez mundial.

O primeiro-ministro Scott Morrison enfrenta uma pressão crescente para aumentar a taxa de vacinação, no momento em que um surto de casos em Sydney, maior cidade do país, subiu para 300. A localidade está na fase final de um confinamento.

A Austrália registrou apenas 30 mil casos de coronavírus, mas várias cidades grandes adotaram confinamentos relâmpago para conter pequenos focos nas últimas semanas. Hazzard advertiu que "enquanto não tivermos vacinas suficientes e pessoas suficientes que possam aplicar as vacinas, continuaremos com os Jogos Vorazes aqui".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com coronel Luiz Meira (PTB), Regina Sales e Maria Dulce
Manhã na Clube: entrevistas com José Maria Eymael, Rodrigo Floro e Chico Kiko (PP)
Leão se afasta de parque onde vive solto e assusta moradores de cidade africana
Manhã na Clube: entrevistas com o prefeito João Campos (PSB) e o governador Paulo Câmara (PSB)
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco