Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

PANDEMIA

Alemanha abrirá vacinação anticovid para adolescentes em junho

Por: AFP

Publicado em: 27/05/2021 15:40

 (Este programa está pendente apenas pela aprovação da EMA do imunizante para os jovens de 12 a 15 anos desenvolvido pela Pfizer/BioNTech, que já está sendo amplamente usado nos Estados Unidos. Foto: JEFF KOWALSKY/AFP)
Este programa está pendente apenas pela aprovação da EMA do imunizante para os jovens de 12 a 15 anos desenvolvido pela Pfizer/BioNTech, que já está sendo amplamente usado nos Estados Unidos. Foto: JEFF KOWALSKY/AFP
A Alemanha vai ampliar a campanha de vacinação contra a Covid-19 aos maiores de 12 anos, declarou nesta quinta-feira (27) a chanceler Angela Merkel, após um controverso debate nos últimos dias em todo o país.

Os adolescentes poderão marcar uma consulta para se vacinarem a partir de 7 de junho, quando acabar a fase que prioriza as pessoas mais velhas, os portadores de doenças crônicas e quem exerce profissões mais expostas, declarou a chanceler após uma vídeoconferência com os chefes de governo regionais.

Até o final do verão, todas as pessoas de mais de 12 anos devem ser vacinadas, reafirmou a chanceler.

Este programa está pendente apenas pela aprovação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) do imunizante para os jovens de 12 a 15 anos desenvolvido pela Pfizer/BioNTech, que já está sendo amplamente usado nos Estados Unidos.

O regulador europeu anunciará sua decisão na sexta-feira.

Até o momento, a vacina Pfizer/BioNTech está autorizada para os maiores de 16 anos.

Devido ao fornecimento limitado de vacinas, "esse grupo não poderá obter uma consulta a curto prazo", alertou Merkel.

A Alemanha precisará de cerca de 6,4 milhões de doses para vacinar os adolescentes, com a condição de que assim desejem, segundo as previsões do ministério da Saúde.

A Comissão de Vacinação Alemã (STIKO), que ainda não deu sua recomendação a respeito, apresentou dúvidas sobre esta nova fase, já que considera que não há dados suficientes sobre o risco de efeitos colaterais, o que provocou a indignação de algumas autoridades regionais.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Protesto em Brasília acaba com conflito entre indígenas e policiais
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras, Sérvio Fidney e Marcel Costi
Vacina contra a Covid-19 criada em Cuba tem eficácia de 92%
Pontos fundamentais para fazer uma transição de carreira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco