Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

Diversão

Vacinados, residentes de casas de repouso vão ao teatro na Espanha

Por: AFP

Publicado em: 24/02/2021 14:56

 (O teatro convidou 150 aposentados vacinados de sete casas de repouso de Madri e 50 enfermeiros, também imunizados, para o show humorístico do ator Santi Rodríguez. Foto: GABRIEL BOUYS / AFP)
O teatro convidou 150 aposentados vacinados de sete casas de repouso de Madri e 50 enfermeiros, também imunizados, para o show humorístico do ator Santi Rodríguez. Foto: GABRIEL BOUYS / AFP
É a sua primeira saída em um ano. Cerca de 100 idosos de várias casas de repouso em Madri, que acabam de ser vacinados, foram ao teatro nesta quarta-feira (24), uma experiência emocionante para esses pioneiros da imunização.

Com as unhas pintadas, cabelos cuidadosamente penteados e seu casaco de pele, Milagro Fernández, de 98 anos, se junta à excursão.

Ela chega ao salão do lar onde mora entre aplausos: a equipe não perderia este momento por nada no mundo. Milagro superou a Covid-19 na primavera passada.

Ela embarca em um ônibus com outros três colegas, Antonio Alonso, de 87 anos, Concha Martínez, de 90, e José Tellez, de 92 anos e que diz à diretora da casa: "Obrigado pelo 'tour'!"

Eles se dirigem para a Gran Vía, a "Broadway" de Madri. "Depois vamos comer em algum lugar?", convida José, muito empolgado com esta primeira saída em tanto tempo. Um ano sem poder sair de casa. Um ano sem ver Madri e suas ruas movimentadas.

Laura Egea, a diretora do lar de idosos, afirma que teria adorado acompanhá-los. Ela enxuga algumas lágrimas quando se lembra das "dezenas" de residentes, de um total de 180, que não sobreviveram. "Um luto" que ainda não acabou.

No início de dezembro, o governo espanhol estimou que entre 47% e 50% dos falecimentos na primeira onda da pandemia foram registrados em lares de idosos. O país contabilizou até agora mais de 68.000 mortes no total.

Esses idosos encarnam a esperança de um retorno à vida normal, apesar de respeitarem a distância de segurança e usarem máscaras.

Conchita olha ao redor: "É estranho ver tanta gente. Que haja união, somos muitos". Com um sorriso estampado no rosto, Milagro senta na cadeira de veludo vermelho. O espetáculo vai começar.

"Já era hora"
Meia hora de piadas e gargalhadas iluminam esta manhã de fevereiro, mais de um ano depois do começo da pandemia.

Na saída, Antonio resmunga sobre a fila para ir ao banheiro. Já Milagro tem os olhos brilhando: "Pouco a pouco, vamos desfrutar de tudo outra vez", disse. E então fica em silêncio, dominada pela emoção.

Clotilde Frías, a representante da residência autorizada a acompanhá-los, disse ser "a mais emocionada dos cinco". "Estamos muito felizes por ter saído. Depois de um ano e 10 dias, já era hora, não?", comenta. Para os mais velhos, "é uma injeção de vitalidade, de ilusão, de otimismo tremendo", estima, e diz esperar que esse seja apenas o começo de voltar a fazer o que eles tanto gostam: "sair, comer e nos divertir".

Até o momento, a Espanha vacinou 1,2 milhão de pessoas, em uma campanha que começou em dezembro com as casas de repouso.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Em Cúpula do Clima, Bolsonaro promete neutralidade de carbono até 2050
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 22/04
Após polêmicas, Superliga Europeia é suspensa
Família Floyd volta a respirar: policial é condenado pela morte de homem negro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco