Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

VACINA

Israel quer vacinar 25% da sua população em um mês

Por: AFP

Publicado em: 27/12/2020 08:36

Após um aumento no número de infecções, o governo decretou um novo confinamento a partir deste domingo (Foto: JALAA MAREY / AFP

)
Após um aumento no número de infecções, o governo decretou um novo confinamento a partir deste domingo (Foto: JALAA MAREY / AFP )

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou neste sábado (26) uma campanha de vacinação "sem precedentes" contra a Covid-19, com a qual quer imunizar 25% da população do país. "Durante o fim de semana, disse aos dirigentes dos laboratórios que nos entreguem as vacinas, já que nosso objetivo é vacinar 150.000 pessoas a cada dia a partir da semana que vem, o que representará um recorde mundial", afirmou Netanyahu em um comunicado.

Para efetuar esta ambiciosa campanha de vacinação, o Estado hebreu precisará que lhe entreguem as 14 milhões de doses pedidas aos laboratórios americanos Pfizer e Moderna. "Pedi que respondam ao nosso ritmo (...) Disseram que poderão fazê-lo", disse o dirigente conservador.

Cerca de 150.000 injeções diárias por 30 dias representam 4,5 milhões de doses aplicadas, com as quais 2,25 milhões de pessoas seriam vacinadas, já que o imunizante demanda duas doses com três semanas de intervalo. Isto representaria 25% da população israelense, lembrou Netanyahu.

"Uma vez que o tivermos feito, poderemos sair do coronavírus em 30 dias e reativar a economia", afirmou o líder do Likud, que foi o primeiro israelense a se vacinar, em 19 de dezembro.

Desde então, os hospitais iniciaram uma campanha de vacinação na qual receberam o imunizante primeiro para pessoal médico e maiores de 60 anos. Mais de 3.200 pessoas morreram e 400.000 se infectaram com a Covid-19 em Israel desde o começo da pandemia.

Após um aumento no número de infecções, o governo decretou um novo confinamento a partir deste domingo. Segundo os cálculos de Netanyahu, a campanha de vacinação permitiria a Israel suspender as restrições adotadas desde o começo de março, poucas semanas antes da realização de novas eleições gerais no país.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem em plena pandemia vira desafio em dobro para estudantes
Enem para todos com o Fernandinho Beltrão #369 #370 Isolamento geografico, reprodutivo e genético
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 15/01
Amazonas anuncia toque de recolher
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco