Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Mundo

CLIMA

Tempestade Eta afeta a Flórida depois de passar pela América Central

Por: AFP

Publicado em: 09/11/2020 08:26

 (Foto: Orlando SIERRA / AFP)
Foto: Orlando SIERRA / AFP
A tempestade tropical Eta tocou o solo no domingo à noite na Flórida, depois de passar por Cuba e de ter deixado um rastro de destruição na América Central e no sul do México.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões (CNH) dos Estados Unidos, Eta gera "fortes ventos, chuvas intensas e ondas perigosa" em vários pontos do sul do estado e na área de Flórida Keys.

Eta atingiu o território americano às 23H00 locais (1H00 de Brasília) em Lower Matecumbe Key, segundo o CNH, que citou ventos de 100 km/h.

Uma tempestade tropical vira um furacão quando gera ventos de pelo menos 119 km/h.

Eta deixou Cuba no domingo e seguiu para o Atlântico rumo ao sul dos Estados Unidos, sem provocar vítimas na ilha, mas após uma passagem devastadora pela América Central.

Antes mesmo de atingir Flórida Keys, o fenômeno deixou ruas inundadas. Várias residências estavam sem energia elétrica.

Eta pode se tornar um furacão de categoria 1 durante a passagem pela península da Flórida, alertou o CNH no domingo.

Todo o sul da Flórida está em alerta, incluindo Miami e Fort Lauderdale.

O governador da Flórida, Ron De Santis, declarou estado de emergência no sul do estado no sábado. As aulas foram suspensas na região e os centros de testes de covid-19 foram fechados temporariamente.

Antes de atingir a Flórida, a tempestade passou por Cuba, onde 74.000 pessoas foram levadas para abrigos, mas não foram registradas vítimas fatais.

Eta atingiu na terça-feira a Nicarágua como um potente furacão de categoria 4 e perdeu força ao tocar o solo, até ser rebaixado para tempestade tropical, mas provocou chuvas torrenciais que deixaram quase 200 vítimas entre mortos e desaparecidos na América Centraç.

O país mais afetado foi a Guatemala, com pelo menos 150 desaparecidos. Equipes de resgate e militares procuram desde sábado os corpos de moradores de uma aldeia indígena no norte do país que ficou sob a lama após um deslizamento de terra.

No domingo, ao menos uma pessoa morreu quando um avião que transportava ajuda humanitária para as áreas afetadas pela passagem do Eta caiu na capital da Guatemala, informou a Aeronáutica Civil.

Em Honduras, as fortes inundações nas regiões norte e noroeste deixaram 23 mortos, anunciaram as autoridades.

No México, no estado meridional de Chiapas as chuvas torrenciais provocaram pelo menos 20 mortes.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
De 1 a 5: Novembro Azul chega ao fim, mas prevenção do câncer de próstata precisa ser permanente
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão #276 Propagação vegetativa em plantas
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 30/11
Segundo turno em PE: João Campos é eleito prefeito do Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco